01 de outubro de 2020
Campo Grande 41º 24º

Oposição a Bernal desiste de nova Processante e deixa decisão para justiça

bernal e mario O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Mario Cesar (PMDB), anunciou hoje que os vereadores da oposição não pretendem, de forma alguma, instaurar uma nova Comissão Processante.   Segundo Mario, tal ação poderia soar como perseguição política ao prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) e desgastar a imagem dos vereadores perante a população. "Não queremos passar a impressão de que desejamos cassar o prefeito a qualquer custo", afirma Mario. Outro anúncio feito pelo vereador foi a decisão da oposição e dos membros da Comissão Processante em aguardar o julgamento do mérito do processo que corre na 1ª Vara de Fazenda Pública e Registros Públicos sobre a Comissão Processante para retomar o trabalho da comissão, caso o juiz Nélio Stábile, titular da Vara, decida favoravelmente à retomada do processo. "Estou tranquilo porque fizemos nosso papel e tenho a certeza de que a sociedade compreende isso. Em dezembro, não fomos hostilizados pela população e sim pelos funcionários comissionados do prefeito", afirma Mario. As declarações do presidente da Câmara e membro do principal partido de oposição a Bernal denotam que, embora não exista ainda um diálogo aberto entre prefeito e oposição, a tensão de 2013 pode, aparentemente, ser enterrada com o ano que se findou. Pode indicar também que os vereadores da oposição, diante das recentes derrotas na justiça desistiram de cassar o mandato do prefeito, ou, para os especuladores de plantão, as declarações de Mario podem indicar que a oposição está apenas ganhando tempo enquanto busca outra forma de atuação. Heloísa Lazarini e Diana Christie