01 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

Para governador, além de legalidade, Inmetro deve agir com bom senso

Diana Christie

O governador André Puccinelli destacou esta manhã as responsabilidades do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) e aconselhou o órgão a agir com legalidade e bom senso. “Existe multa de R$ 1 mil a R$ 1 milhão, nelas o Inmetro está cumprindo a legalidade. Mas existe uma coisa chamada bom senso para que, caminhando juntos, possamos fazer o cumprimento da lei sem ofender quem a infringe, mas de forma a educá-lo didaticamente e pedagogicamente para que ele lese mais o consumidor”, afirmou.

Puccinelli declarou ainda que os três novos laboratórios do Inmetro potencializarão os serviços prestados pelo Inmetro. “Laboratório de energia elétrica para que a potenciação seja realmente aquela ofertada. Laboratório de máquinas para que volumes, pesos e dimensões sejam conferidos e assim possa o Inmetro oferecer melhor trabalho”, disse.

Além dos laboratórios de “Energia Elétrica” e “Grandes Massas”, foram inaugurados o laboratório “Químico”, o depósito destinado aos produtos apreendidos sem o selo de avaliação da conformidade e o refeitório que será utilizado pelos servidores da Agência Estadual de Metrologia de Mato Grosso do Sul.

A obra integra orçada em R$ 2 milhões recebeu recursos do programa MS Forte 2 do Governo Estadual, do Governo Federal, da Agência Estadual de Metrologia de Mato Grosso do Sul e o Inmetro.

Saiba mais - O laboratório de Energia Elétrica está equipado com uma bancada calibrada que permite o ensaio simultâneo em até dez medidores de energia elétrica. Já os laboratórios de grandes massas e o laboratório químico serão utilizados para realizar exames periciais em produtos pré-medidos, ou seja, produtos pesados e embalados fora da presença do consumidor.