05 de agosto de 2021
Campo Grande 28º 15º

Para Kemp, vice de Delcídio precisa agradar todos os aliados petistas

A- A+

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) diz concordar com as afirmações do deputado federal petista Vander Loubet de que o vice de Delcídio do Amaral deverá ser indicado por partidos aliados do PT, mas faz uma ressalva de que a decisão não deve se limitar ao PR, PSB e PDT, como havia dito Vander, e sim partir de todos os aliados. "A ideia é realmente fazer consenso entre todos os aliados para indicar o vice, mas esta decisão ainda tem tempo para ser tomada. Acredito que isso deverá acontecer apenas em junho depois das convenções", afirma Kemp.Segundo Vander, provavelmente, a indicação do vice deverá partir do PR, PSB e PDT, que, conforme o deputados são partidos confirmados na base petista. “O vice deve ser um nome consensual entre os três partidos. Alguém que tenha um bom trânsito entre todos os partidos aliados em especial entre PR, PDT e PSB”, explica o deputado. Até o momento, apenas o PR apresentou nomes para ocupar a vice-governança na chapa petista, embora não tenha oficializado apoio à chapa do pré-candidato ao governo pelo PT, senador Delcídio do Amaral. O presidente regional do partido, deputado estadual Londres Machado e a vereadora Grazielle Machado são as opções republicanas que têm dividido a opinião dos petistas. Enquanto algumas correntes do Partido dos Trabalhadores defendem o nome de Londres, uma boa parte do PT acredita que ter Grazielle como vice seria uma boa aposta. Em especial por ela ser jovem e mulher. A vereadora Thais Helena chegou a declarar publicamente seu apoio à republicana. Heloísa Lazarini e Dany Nascimento