30 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 24º

Pedro Chaves usará conselho político como estratégia para conquistar aliados

Diana Christie e Heloísa Lazarini

Foto: Divulgação

Suplente-de-senador-Pedro-Chaves

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), apresentou nesta manhã no Paço Municipal, o novo titular da Segov (Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais), o empresário Pedro Chaves (PSC), que substituirá Gustavo Freire, demitido na semana passada do Ministério da Fazenda sob acusações de improbidade administrativa.

Uma das prioridades do novo secretário é reestabelecer o diálogo com a Câmara dos vereadores para garantir a governabilidade de Bernal. Chaves acredita que não será difícil convencer os vereadores da oposição a ingressar na base do prefeito porque, segundo ele, todas as irregularidades levantadas pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Calote e pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) são “apenas irregularidades”. “Não houve má fé nem ato de corrupção. Houve simplesmente irregularidades passíveis de multa. É preciso deixar o Bernal trabalhar. Resolvi ajudar porque nós do PSC sempre fomos contra qualquer tipo de golpe politico”, declarou.

Chaves afirmou ainda que já está conversando com todos os presidentes dos diretórios municipais e estaduais de todos os partidos para que eles indiquem nomes para compor um conselho político que auxiliará a administração do prefeito. Ele garantiu que a composição do conselho será finalizada até o final da próxima semana e acredita que, assim, Bernal terá mais um dispositivo para ampliar a sua base aliada dentro da câmara dos vereadores.

Outro ponto destacado pelo novo secretário de governo é a transparência das contas públicas. Numa tentativa de melhorar o diálogo do prefeito com a imprensa e com a população, Chaves contou que já tem alguns projetos para esclarecer as ações do executivo municipal. Ele usou de exemplo a conta de IPTU (Imposto Territorial Urbano) que, nos EUA, vem com uma discrição completa de todos os setores em que o dinheiro da arrecadação é aplicado. “É um projeto da prefeitura para começar a partir do ano que vem”, afirmou.