20 de setembro de 2020
Campo Grande 27º 19º

PMDB começa a busca por aliados e não descarta parceria com tucanos

O deputado estadual Junior Mochi (PMDB) afirmou na manhã de hoje que com a consolidação dos candidatos do PMDB ao governo do Estado e ao Senado, as lideranças do partido começarão a partir de agora a traçar estratégias para agregar o maior número possível de aliados. "Temos conversado bastante com todos, inclusive com nossos parceiros de sempre como é o caso do PDT, PR e PT do B, que, podem indicar o nosso candidato a vice." reinaldo e nelsinho Embora não tenha sido confirmada oficialmente, os membros do PMDB já dão como certa a candidatura da vice-governadora Simone Tebet ao Senado e iniciam processo, juntamente com Simone, de discussão de alianças. Para Mochi nem mesmo o DEM, não pode ser descartada, mesmo que o partido tenha declarado apoio ao PSDB do deputado federal Reinaldo Azambuja, que vem se aproximando do senador Delcídio do Amaral (PT) e sempre relutou em formar uma aliança com PMDB. "Temos falado sempre com o DEM e com o deputado Zé Teixeira também. Esse é o período de buscar apoio em todos", relata. Se a aliança pode ser efetivado com o DEM, para Mochi, o PMDB pode também abrir espaço para dialogar com os tucanos. A possibilidade foi ventilada na semana passada quando Nelsinho Trad, pré-candidato do PMDB ao governo do Estado, e Reinaldo Azambuja admitiram que já agendaram uma reunião para esta semana na tentativa de viabilizar uma aliança, o que em tese, traria uma injeção de ânimo para Nelsinho e enfraqueceria a candidatura de seu principal rival, senador Delcídio do Amaral. Azambuja, caso se junte a Nelsinho, poderá certamente concorrer como vice-governador em uma chapa majoritária, já que a disputa pela vaga no Senado ficará, a princípio, a cargo da vice-governadora Simone Tebet. "Seria um reforço para nossa campanha o apoio do PSDB, porém é preciso analisar se nossas propostas vão estar em uma mesma linha ideológica", completa Mochi. Clayton Neves e Heloísa Lazarini