02 de agosto de 2021
Campo Grande 29º 14º

Prefeito vai à Câmara e pede autorização para suplementação de R$ 314 milhões

A- A+

O prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte (PP) foi até à Câmara Municipal na manhã de hoje para pedir autorização dos vereadores em relação a um projeto de suplementação orçamentária no valor de R$ 134 milhões. Segundo Olarte, houve a necessidade de suplementação devido aos 5% permitidos pelo LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias)

O prefeito explicou aos vereadores os dois projetos de forma detalhada. O primeiro de R$ 4 milhões prevê aumento no FMAS (Fundo Municipal de Assistência Social), a Agereg (Agência Municipal de Regulação), Segov (Secretaria de Governo) e SAS (Secretaria de Assistencia Social), já os R$ 310 milhões são destinadas a secretarias como, a Seinthra (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), que receberá o maior montante de R$ 171 milhões, a Semad (Secretaria Municipal de Administração) e a Semed (Secretaria Municipal de Educação).

No caso da Seintrha, o recurso servirá para custear a contrapartida municipal referente às obras do PAC II (Programa de Aceleração dos Crescimento) do governo federal. Outra proposta apresentada por Olarte é o projeto de reajuste salarial dos servidores municipais, que terá impacto de R$ 11 milhões no orçamento do município. O reajuste prevê aumento salarial de R$ 8% para os servidores das categorias de 1  a 13 e de 7% para os da categoria de 14 a 16, aposentados, comissionados e secretários de escolas municipais.

Além do reajuste, o projeto prevê a implantação do cartão alimentação, cujo valor varia de R$ 120 a R$ 140 conforme o cargo do servidor, e de um auxílio uniforme para os guardas municipais, que receberão R$ 560 pago em sete parcela de R$ 80 para o custeio das fardas.

Heloísa Lazarini e Tayná Biazus *Matéria editada às 11h56 para acréscimo de informação