19 de outubro de 2020
Campo Grande 34º 23º

Presidente da Fetems pode ser vice do senador Delcídio ao governo em 2014

O PT defende o nome do presidente da Federação dos Trabalhadores na Educação de MS (Fetems), Roberto Botareli, para ser um possível vice na chapa do senador Delcídio do Amaral na disputa do Governo de Mato Grosso do Sul no ano que vem.

Lideranças de movimentos sociais como o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), integrantes de sindicatos e centrais como a CUT (Central Única dos Trabalhadores) também estão o apoiando.

De acordo com Roberto Botareli, a decisão foi tomada durante uma reunião do Fórum dos Movimentos Sociais. “As lideranças sociais e sindicais têm se movimentado para colocar meu nome a disposição. O objetivo é dar mais visibilidade às reivindicações da classe”, ressalta Roberto.

Roberto Botareli disse ainda que se encontrou com o senador Delcídio do Amaral, com os deputados federais e estaduais, vereadores e presidentes do Diretório Estadual e Municipal do PT para discutir as condições e colocar seu nome a disposição.

Segundo Roberto Botareli se a proposta dele for vice do senador Delcídio se tornar concreta, a origem do PT poderá ser melhor representada.

Desta maneira o partido se aproximaria de sua base social. “Se o PT decidir assim, podemos unificar a classe dos trabalhadores. O PT surgiu do movimento sindical, social e religioso, mas de uns anos para cá houve um distanciamento dessa origem. Com as eleições podemos fortalecer essa história”, comenta Roberto.

O presidente da Fetems aproveitou a oportunidade para agradecer o reconhecimento que vem ganhando. “Me orgulho em saber que o governador André Puccinelli e o vereador Zeca do PT, dois grandes nomes da política, citarem meu nome como possível vice. Isso mostra que o movimento dos trabalhadores acertou quando me elegeu como presidente”, conclui Roberto.

Alan Diógenes