24 de janeiro de 2021
Campo Grande 29º 22º

Puccinelli cobra agilidade para concluir aprovação de projetos

Durante o discurso de Solenidade do  Programa Agrinho, uma iniciativa da Famasul, Senar/MS e Governo do Estado, o governador André Puccinelli (PMDB) cobrou do deputado estadual Junior Mochi (PMDB), que estava presente, a conclusão da votação dos projetos de Planos de Cargos, Carreiras e Salários e propôs ao deputado que não sejam feitas emendas.

Segundo o deputado, a cobrança é mais uma brincadeira por parte do governador, até porque não existe tempo hábil para a Assembleia Legislativa propor emendas, pois o prazo final para a aprovação dos projetos é amanhã, para que sejam publicados no Diário Oficial de sexta-feira.

Em relação as divergências existentes nos projetos da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Agraer (Agência Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) e Iagro (Agência de Defesa Sanitária Animal e Vegetal de Mato Grosso do Sul), onde os servidores não concordaram com alguns pontos dos projetos. Os funcionários da Agepen não concordam com o projeto pois exclui alguns funcionários beneficiados pela PCI (Parcela Constitucional de Irredutibilidade) . Já o da Agraer, que segundo Mochi prevê o enquadramento salarial e o novo plano de cargos e carreiras no prazo de cinco anos, a agência gostaria que o período fosse reduzido para três anos.

Para finalizar, o deputado estadual observou que não há tempo hábil para qualquer mudança nos projetos até sexta-feira e que se houver alguma mudança deverá partir do executivo estadual.

Tayná Biazus e Heloísa Lazarini