20 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 21º

Puccinelli defende aumento da participação de mulheres na política

O governador André Puccinelli (PMDB) explicou hoje pela manhã o motivo pelo qual o PMDB decidiu compor uma chapa igualitária entre homens e mulheres. Desde a majoritária, que conta com Nelsinho Trad candidato ao governo e Janete Moraes (PSB) como vice, até as proporcionais, homens e mulheres se encontram em paridade.

"Decidimos fazer 50 a 50 porque sou um grande estimulador da participação da mulher na política e hoje é difícil você ver mulheres que creem na política", afirma. Puccinelli fez questão de ressaltar que a composição atual das chapas do PMDB são fruto de um trabalho que tem sido desenvolvido por ele e pelo partido há muitos anos.

Hoje, conforme legislação eleitoral, existe uma cota mínima de participação de mulheres na disputa eleitoral que é de 30% do total de candidatos. Puccinelli, no entanto, defende que esta cota deve ser ultrapassada e que homens e mulheres ocupem o mesmo espaço na administração pública. "Tanto eu quanto o PMDB concordamos que o partido não poderia se prender aos 30% previsto e lei."

Das candidatas mulheres, além da vice Janete Moraes, destacam-se a candidato ao Senado Simone Tebet, Antonieta Amorim e Délia Razuk, de Dourados, que disputarão vagas na Assembleia Legislativa e a vereadora da Capital, Carla Stephanini que é candidata a deputada federal.

Heloísa Lazarini e Tayná Biazus