13 de junho de 2021
Campo Grande 25º 11º

Tabu

Siufi desafia os favoráveis ao projeto pró-aborto de Jean Wyillys a votarem abertamente

A- A+

Durante a sessão de hoje (26) da Câmara Municipal de Campo Grande, o vereador Paulo Siufi (PMDB) citou inclusive o caso de uma criança com anencefalia que viveu por dois anos e foi alegria da família, para contestar o projeto do deputado federal, e desafiou a Câmara Federal a colocar o assunto em debate e proceder a votação nominal para que todos exponham seus motivos para serem contrários ou favoráveis ao aborto.

O caso

O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) protocolou na terça-feira (24) projeto de lei que estabelece a política pública para saúde sexual e regulamenta a interrupção da gravidez indesejada. O PL 882/15 prevê a legalização do aborto até 12 semanas de gestação no Sistema Único de Saúde (SUS) se a mulher assim o quiser.

Em seu microblog, Wyllys posou o seguinte comentário: "Precisamos tornar essa pauta uma política pública, independente de ser contra ou a favor da interrupção voluntária da gravidez indesejada”.

Reação

O vereador usou da Tribuna e disse que este é um projeto para favorecer o assassinato, defendido por aqueles que querem matar inocentes, e para isso vão de encontro à Constituição que é clara neste ponto e que considera a concepção como o início da vida do ser humano.

Apoiado pela maioria dos vereadores presentes, que se manifestaram em apoio e cederam seus tempos para a continuidade de sua fala, Paulo Siufi, desafiou a Câmara Federal para que abra um debate publico sobre o projeto de Wylys, e que a votação seja nominal, para que a população conheça os deputados favoráveis a este tipo de crime.