19 de janeiro de 2021
Campo Grande 27º 21º

Vander reafirma vantagem de Delcídio e diz que Puccinelli está ficando sem tempo

O deputado federal Vander Loubet (PT) declarou que o governador André Puccinelli (PMDB) está ficando sem tempo para decidir se concorre ou não ao senado e que sua decisão não altera os planos do PT (Partido dos Trabalhadores). “Ele não tem mais tempo para blefe. Ou ele renúncia ou coloca a Simone Tebet (vice-governadora, PMDB) na disputa. Dia 05 de abril está chegando e vai ser o dia D”, afirmou.

Segundo ele, o cenário político de Mato Grosso do Sul está favorável para a campanha de Delcídio independente de quem são os outros candidatos. “Só estivemos em uma situação confortável assim em 2008 quando Lula (ex-presidente, PT) e Zeca (ex-governador, PT) conquistaram a reeleição. Delcídio está em uma situação confortável para ganhar em primeiro turno assim como a presidente Dilma (Rousseff, PT)”.

Quanto às pesquisas mencionadas pelo presidente do PMDB, deputado estadual Junior Mochi, que mostram Puccinelli com grande vantagem sobre o pré-candidato tucano, Reinaldo Azambuja, com quem o PT batalha por uma aliança, Vander argumenta que as pesquisas demonstram a preocupação do governador com a força de Azambuja.

“Saber quem vai ganhar ou perder só no dia da contagem dos votos. André tem um prazo para renunciar e ele está acabando. Essas pesquisas mostram que ele está preocupado, mas pesquisa não ganha eleição, apenas retrata o momento”, pontuou.

Para Vander, o PT só cogita ceder à pressão nacional para se aliar ao PMDB se o pré-candidato Nelson Trad Filho (PMDB) abandonar a disputa. “O PMDB tem candidato. Se ele retirar a candidatura do Nelsinho e nos fazer o convite, o partido vai avaliar. Nós continuamos com nossa estratégia de construir alianças com quem não tem candidato”, finalizou.

Diana Christie