04 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

Vereador afirma que decisão sobre Processante foi tomada sob pressão

Diana Christie e Heloísa Lazarini

O vereador Edson Shimabukuro (PTB) explicou que a sua decisão para votar favoravelmente à abertura da Comissão Processante que investigará possíveis irregularidades na administração do prefeito Alcides Bernal (PP) foi tomada sob pressão de classes de trabalhadores e do partido.

Ele conta que até o começo da sessão ainda estava indeciso, pois apesar de constituir a base do prefeito, engenheiros e profissionais da construção civil tinham muitas reclamações quanto a atrasos nas obras, paralizações, demora na abertura de licitações.

“Defini por uma pressão dos engenheiros porque são da classe a qual eu pertenço e do PTB que é o partido ao qual pertenço. O mandato não é meu, é do partido, de um grupo. Como quero um futuro politico resolvi seguir o meu partido”, declarou.

O vereador explica ainda que se considera automaticamente excluído da base do prefeito a partir de agora.