24 de janeiro de 2021
Campo Grande 29º 22º

Vereador diz ter perdoado mulher que tentou extorqui-lo e afirma não ter nada a temer

O vereador Chiquinho Telles (PSD) comentou na manhã de hoje a recente tentativa de extorsão pela qual passou. Resolvido o incidente, Chiquinho afirma não guardar ressentimentos e reafirma seu compromisso com a verdade e com a moral. “Essa foi uma situação que nunca vivi, porém quem não deve não teme e justamente por isso que não pensei duas vezes em procurar a justiça para esclarecer os fatos. Mesmo com toda essa situação chata não desejo mal a essa mulher e sem dúvidas eu a perdoo, afinal, o mal maior ela fez a ela mesma”, disse.

Na tarde de ontem uma professora da rede municipal de ensino identificada como Heidê Cristiane Pereira foi presa em flagrante ao tentar exigir que o vereador lhe entregasse a quantia de R$ 100 mil. Após fazer diversas ameaças Heidê afirmou que caso fosse contrariada entregaria a justiça um suposto dossiê contendo provas e gravações que de acordo com ela comprovavam um esquema de compra de votos encabeçado por Chiquinho.

“No final de tudo a mulher não apresentou absolutamente nada, nenhuma prova e nenhum documento que me comprometesse. Sou a favor da justiça sempre e não tenho nada a esconder, se ela disse que tinha provas contra mim e não mostrou nada é porque na verdade não tem”, alega o vereador.

Questionado se a tentativa de extorsão poderia ser uma armadilha política para manchar sua imagem, tendo em vista que a professora afirmou estar sendo influenciada por uma outra pessoa que se negou a revelar, Chiquinho Telles afirma preferir acreditar que se trate de uma jogada de adversários, pois segundo ele isso seria se “rebaixar demais”. “Prefiro acreditar que não seja uma questão política, seria se rebaixar demais. Prefiro acreditar que seja por maldade ou até mesmo necessidade da mulher de ganhar dinheiro”, completa.

Clayton Neves