02 de dezembro de 2021
Campo Grande 30º 22º

Vereadores da base criticam insistência para cassação de Bernal

A- A+

A cassação do prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) já saiu do foco político e entrou na questão pessoal de acordo com o vereador Ayrton Araújo (PT). No sábado foram pedidos dois agravos para que as decisões dos desembargadores Hildebrando Coelho Neto e João Maria Lós, que suspenderam os trabalhos da Comissão Processante, fossem revistas.

Bernal conseguiu na última sexta-feira que a comissão processante fosse suspensa pela segunda vez.

Ayrton Araújo diz que a Câmara Municipal deve fazer o trabalho dela em relação a fiscalização, porém, neste momento a oposição do prefeito não está deixando ele trabalhar. Ayrton acredita que Bernal deve ser mais aberto a conselhos e conversas, contudo muito tempo está sendo perdido nessa briga legislativo-executivo.

“É uma sacanagem isso que está acontecendo entre os políticos. É uma sacanagem ainda maior em relação àqueles que perderam a eleição”.

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS), acredita que a governabilidade e a melhor saída e excluir alguém de seu cargo não resolve a situação, o que resolve é conversa e tolerância, pois não se pode governar tendo 2/3 dos vereadores da Capital contra o prefeito.

Ayrton lembra que os vereadores acabam não fazendo o seu mandato pois estão preocupados apenas em cassar o prefeito.

Tayná Biazus