27 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 23º

Opositor vê Santos com culpa em polêmica Neymar

Celso Leite, conselheiro influente do Santos, acredita que os dirigentes do clube diretamente envolvidos na venda de Neymar ao Barcelona, da Espanha, em junho do ano passado, já possuem culpa pela transação polêmica investigada pela justiça espanhola. Leite aponta que, de forma direta ou indireta, o Comitê Gestor que conduziu e, posteriormente, concluiu a negociação falhou e vê como quase inevitável a saída por renúncia ou impeachment do presidente em exercício Odílio Rodrigues e outros membros da diretoria. aaaa "Por enquanto estamos acompanhando. Caso se confirmem as acusações, de que o Neymar já estava vendido ao Barcelona desde 2011 ou que o Santos tomou um chapéu do pai do Neymar ou do Sandro Rosell (ex-presidente do Barcelona), fica provado que essa é uma gestão temerária. Qualquer que seja a verdade entre as opções, não há condições dessas pessoas continuarem à frente do clube, não podemos esperar até o fim do ano, resta renunciar ou caberá ao Conselho se posicionar drasticamente (para o impeachment) porque fica provado que a gestão é temerária", disse o conselheiro. "Acho que deveriam, pelo menos, se afastar ou se licenciar. Se sou eles, renuncio, pois foi feito um negócio em que até o presidente do outro clube renunciou, está claro que há problemas que precisam ser averiguados", completou. Leite é membro influente no Conselho, mas ficou licenciado por três meses de suas funções no clube após ver o pedido de licenciamento por um ano, sob alegação de problemas de saúde, do então presidente Luis Álvaro Ribeiro esfriar o impeachment do mandatário. Na ocasião, o conselheiro liderou o movimento contra o dirigente com 97 assinaturas de conselheiros. O mesmo foi brecado pelo afastamento de Laor. O abaixo-assinado dos conselheiros tinha como base no item b do artigo 68 do estatuto (ter ele acarretado, por ação ou omissão, prejuízo considerável ao patrimônio ou à imagem do Santos), motivado pela histórica goleada sofrida por 8 a 0 para o Barcelona, em 2 de agosto do último ano, em confronto válido pelo Troféu Joan Gamper. Terra