PMCG COMPET CIDADE DO NATAL

MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

ASSEMBLEIA CONQUISTAS
segunda, 09 de dezembro de 2019

DEBATE

Corrêa, Mendonça e Sebrae apontam avanços com Lei da Liberdade Econômica

Medida será decisiva para melhorar o sistema de estímulos ao empreendedorismo, avaliam autoridades

Por: REDAÇÃO29/11/2019 às 07:15
ComentarCompartilhar
Sérgio Longen, Paulo Corrêa e Jaime VerruckSérgio Longen, Paulo Corrêa e Jaime VerruckFoto: Divulgação

Um amplo debate sobre os impactos da Lei 13.874/2019, conhecida como a Lei da Liberdade Econômica, mobilizou na tarde de hoje (quinta-feira 29), autoridades e empresários de diversos segmentos no auditório do Serviço de Apoio à Pequena e Média Empresa de Mato Grosso do Sul (Sebrae/MS). Em fase de implantação e com muitas explicações sobre novos procedimentos que reduzem a burocracia e garantem o livre exercício da atividade econômica, a lei já é considerada um divisor de águas e foco de avanços, de acordo com a avaliação de representantes governamentais e empresariais.

Além do debate, o encontro, promovido pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Sebrae/MS e representações do setor produtivo, serviu para oficializar o lançamento do projeto de implementação da lei. Segundo o titular da Semagro, Jaime Verruck, apesar de ser necessário um tempo de maturação para que todos se habituem às novidades, há uma expectativa favorável com a quebra dos paradigmas tradicionais que emperravam a vida dos empreendedores.

“É tudo por uma mudança de postura, de comportamento. A lei veio desburocratizar, simplificar, fortalecer sobretudo os pequenos empresários”, enfatizou. Ele tranquilizou ainda os gestores públicos que se preocupam com riscos à mecânica de apuração de receitas. “A Lei da Liberdade Econômica não trata da questão tributária. É preciso discutir a questão tributária, sim, mas aqui o que temos nesta lei é desburocratizar, é simplificar. Não existe redução de carga tributária, mas sim a facilitação dos processos de afirmação do setor produtivo para que se liberte das amarras burocráticas”.

O deputado estadual Paulo Corrêa (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa, vê com bons olhos as possibilidades inovadoras nos negócios, a partir do desmonte das barreiras burocráticas que criam dificuldades para questões simples como abrir uma empresa, tirar certidões ou renovar um alvará. “Na Assembleia, estamos fazendo a nossa parte. Já votamos e aprovamos vários dispositivos que compõem as pautas dos vários segmentos produtivos. E a questão do excesso de burocracia é uma das barreiras que precisam ser removidas”, destacou.

Para o Sebrae, que elaborou um guia sobre providências e mudanças, a  Lei da Liberdade Econômica, aprovada em setembro, trouxe uma série de facilidades para empresários, como por exemplo o funcionamento de empresas em qualquer horário ou dia da semana - sem cobranças e encargos adicionais. Para isso, o empreendimento precisa cumprir alguns requisitos: não prejudicar o meio ambiente; não gerar poluição sonora ou perturbar o sossego público; respeitar normas contratuais, de direito de vizinhança e condominiais; e observar a legislação trabalhista.

O guia descreve algumas situações que com as mudanças podem ser adotadas pelas prefeituras, entre as quais: isenção de alvará de funcionamento para atividades de baixo risco e criação de instrumento para inscrição municipal de empresas nessa categoria; atualizar a legislação sobre a isenção de taxas relativas a atividades econômicas em horário especial; arquivar documentos   por meio eletrônico e vedar exigência de documento físico em via original ou cópia caso já exista outro de igual natureza disponível em meio digital; garantir a livre iniciativa, proibindo o abuso do poder regulatório.

Da esquerda para direita: O segundo da esquerda para direita é o secretário Jaime Verruck (da Semagro) e ao seu lado esquerdo o superintendente do Sebrae/MS Claudio Mendonça. Foto: Afranio Pissini - Sebrae MS. 

O presidente do Conselho Deliberativo, Sérgio Longen, e o diretor-superintendente do Sebrae-MS, Cláudio Mendonça, vislumbram um horizonte alentador para os pequenos empreendedores. Eles acreditam que, quando todo o sistema de entes públicos responsáveis por serviços do cotidiano administrativo dos negócios estiver ajustado e com as novas regras assimiladas, o fomento ao empreendedorismo será reoxigenado e potencializado.

Em outra contribuição esclarecedora para os empreendedores, o guia do Sebrae-MS  trata das medidas que destravam as demandas em órgãos como a Vigilância Sanitária Municipal, secretarias Estaduais de Fazenda, Segurança Publica e de Saúde, Instituto do Meio Ambiente, Junta Comercial e Corpo de Bombeiros Militar.

Deixe seu Comentário

TV MS

05 de dezembro de 2019
Sete bairros da Capital são beneficiados com entrega de UBS no Alves Pereira 

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma