MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

quinta, 14 de novembro de 2019

ECONOMIA

Fracassado "megaleilão" do pré-sal no Brasil é arrematado pela própria Petrobras

Receita é de R$ 69,8 bi, abaixo dos R$ 100 bi projetados; empresas privadas não deram lances

Por: TERO QUEIROZ06/11/2019 às 14:32
ComentarCompartilhar
Foto: Reprodução/Web

O esperado leilão de blocos de exploração de petróleo do pré-sal no Brasil, feito nesta manhã (6), pode ser considerado um fracasso. Para o mercado, o leilão seria uma mostra do “apetite” dos investidores no Brasil o que não apontou interesse dos poderosos, não no petróleo.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o governo esperava arrecadar 106,5 bilhões de reais, mas arrecadou 69,9 bilhões, ou seja 65,63% do esperado. Com grande aporte da própria Petrobras, sem investimento expressivo do capital externo. Um “pedacinho” veio dos chineses, que arremataram junto com a Petrobras o primeiro e maior bloco de exploração ofertado, o de Búzios, por 68,194 bilhões.

Sozinha a Petrobras pegou também o lote de Itaipu, por míseros R$ 1,766 bilhão. Já outros blocos não tiveram lances. 

Sem concorrência expressiva, a Petrobras ficou praticamente sozinha no leilão, não fosse a pequena participação dos chineses, com quem a Petrobras formou um consórcio com participação de 90% para levar o bloco de Búzios, o maior do leilão. As estatais chinesas CNODC e CNOOC tiveram participação de 5% cada uma no consórcio.

Em entrevista após o leilão, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, disse estar feliz com o resultado e minimizou a queda das ações, afirmando que a empresa tem condições de realizar o investimento sem aumentar sua dívida.

Localizada na Bacia de Santos, Búzios é considerada a maior descoberta brasileira de petróleo, com reservas que podem chegar a 13 bilhões de barris, quase o mesmo volume que o Brasil tem hoje em reservas provadas.

Resoluções estagnadas no Supremo Tribunal Federal, tais como a libertação do ex-presidente Lula da Silva; envolvimento do nome da família presidencial à casos do assassinato da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes, no Rio de Janeiro; os números da economia mostrando uma reação ainda tímida, “Pibinho” que não passará de 1% em 2019. Mesmo com todas as medidas aprovadas, que vão da reforma trabalhista, ainda na gestão de Michel Temer, à reforma da previdência, aprovada agora na era bolsonarista, não tiveram grande reação à economia mundial. 

As manobras são tantas na política brasileira, que até mesmo uma simples citação, abertura do capital da Petrobrás, tudo gerou o fracasso do “megaleilão”. 

O general Heleno deu uma declaração sobre Guedes, se referindo à reforma da previdência, que ele é um grande vendedor, capaz de vender de tudo. A julgar pelo leilão do petróleo parece não ser bem assim. A conferir a evolução dos números durante o decorrer do dia para ver como o mercado absorveu o resultado do megaleilão, que murchou um pouco.

Deixe seu Comentário

TV MS

30 de outubro de 2019
Árvores plantadas na nova 14 de Julho darão frescor ao Centro

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma