MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

quinta, 14 de novembro de 2019

NOVA ALVORADA DO SUL

Documentos derrubam denúncia sobre uso irregular da cota de combustível

Denúncia procura associar a relação do prefeito e seus apoiadores eleitorais ao sistema de fornecimento de combustível

Por: REDAÇÃO07/11/2019 às 15:37
ComentarCompartilhar
O prefeito Arlei Barbosa (MDB)O prefeito Arlei Barbosa (MDB)Foto: Tero Queiroz

Com documentos e demonstrativos contábeis e fiscais que detalham mês a mês todos os gastos e usos da municipalidade, a Prefeitura de Nova Alvorada do Sul contestou a acusação de que estaria empregando irregularmente suas cotas de combustível. Por meio do inquérito civil 00003266-2, provocado por uma denúncia feita em junho de 2018, o Ministério Público Estadual abriu procedimento para apurar se a prefeitura estaria destinando combustível para fins políticos.

A denúncia procura associar a relação do prefeito e seus apoiadores eleitorais ao sistema de fornecimento de combustível. O serviço é feito por meio do Taurus Card, um sistema que foi contratado com sua gestora, a SH Informática, empresa habilitada e legalmente estabelecida em Mato Grosso do Sul para esta atividade. Na ocasião, o cartão é intransferível, sendo que cada veículo possue um cartão, onde são registrado placa e quilometragem na hora do abastecimento.  

Formalizados de acordo com as exigências legais, os contratos constam da documentação acostada à defesa e têm os números 029/2014, celebrado na gestão do prefeito Juvenal de Assunção Neto (PSDB), e o 111/2019, na atual administração, do prefeito Arlei Barbosa (MDB).

Segundo o prefeito, todas as documentações que a promotoria solicitou foram enviadas ao MPE. Nelas constam cópias dos contratos com a SH informática, demonstrativos de custos e de consumo e finalidades de uso dos combustíveis. Os valores pagos em 2018 e em 2019 (destes, até outubro) estão descritos mês a mês, permitindo que se dimensione o volume de consumo no atendimento às atividades da prefeitura.

Os desembolsos com combustível nesses dois anos indicam que as faixas de gastos e consumo são similares. Por exemplo: em janeiro de 2018 foram gastos R$ 89 mil 235,18. E em janeiro do ano seguinte a prefeitura desembolsou R$ 79 mil 103,94 – ou apenas R$ 10 mil 131,28 de diferença, o que atesta a proximidade nas médias de gasto e consumo de um ano para outro nos meses comparados.

Planilha do município.

TRANSPARÊNCIA


Para o prefeito Arlei Barbosa, a denúncia não resiste aos fatos e aos documentos remetidos ao Ministério Público. Ele considera normal e necessário que o MPE apure todas as denúncias para que a verdade elimine quaisquer dúvidas e tire de cena eventuais intervenções motivadas por interesse político. Em seu terceiro mandato de prefeito, ele enfatiza que sempre administrou “de maneira aberta e participativa, com transparência, sem esconder nada da população”.

Reiterou estar à disposição para todo esclarecimento que se fizer necessário e insistiu na análise dos demonstrativos oficiais, observando que os desembolsos da municipalidade são compatíveis com o tamanho e as necessidades da frota, cujo uso é controlado pelo sistema de gestão, e que os contratos de abastecimento e fornecimento de combustível estão calçados pela legislação.  Ao concluir, disse que a proximidade do ano eleitoral é sempre assim, com pessoas querendo tirar proveito político da situação. E recomenda a quem ainda tenha dúvidas que consulte as informações no Portal da Transparência.  

Deixe seu Comentário

TV MS

30 de outubro de 2019
Árvores plantadas na nova 14 de Julho darão frescor ao Centro

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma