24 de setembro de 2021
Campo Grande 36º 21º

Economia

Bolsonaro promete ação dura "para dar liberdade para o povo"

A- A+
source
Presidente disse que jamais adotaria o lockdown
Reprodução/CNN Brasil
Presidente disse que jamais adotaria o lockdown

Na manhã desta sexta-feira (19) o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou as medidas de isolamento para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus. Em conversa com apoiadores, o chefe do Executivo Federal disse que "a fome vai tirar o pessoal de casa, vamos ter problemas que a gente nunca esperava ter."

Bolsonaro alertou para "problemas sociais gravíssimos" e disse que tem mantido todos os ministros informados do que está acontecendo. "Ainda culpam a mim, como se eu fosse um insensível no tocante à mortes. A fome também mata, a depressão tem causado muito suicídio no Brasil", acrescentou ele. 

"Onde nós vamos parar? Será que nós vamos ter que tomar uma decisão antes que disso aconteça?", Questionou Bolsonaro.

Na live de ontem (18), ele anunciou que o governo ununciará novas medidas para acelerar a retomada plena da economia. A CNN Brasil reportou, na manhã de hoje, que a União trabalho com a possibilidade de tornar todos os serviços essenciais , visando impedir governadores e prefeitos de tomar decisões relacionadas ao isolamento.

"Será que o governo vai ter que tomar alguma medida dura? O que é dura? É para das liberdade para o povo. É para dar o direito do povo trabalhar. Não é ditadura não", disse o presidente.