21 de outubro de 2020
Campo Grande 29º 21º

Empresa CPC é a vencedora do leilão da BR-163 de Mato Grosso do Sul

A empresa  Companhia de Participações em Concessões (parte do grupo CCR) arrematou hoje pela manhã a concessão do trecho da BR-163 que abrange pouco mais de 800 km no Mato Grosso do Sul com um preço de pedágio 52,74% menor que o teto máximo fixado pelo governo estadual. br A proposta de tarifa oferecida pela empresa foi de R$ 0,04381 por quilômetro (ou seja R$ 4,381 para cada 100 quilômetros rodados). O valor representa uma redução ou desconto de 52,74% em relação ao teto de R$ 0,0927 fixado pelo edital, o maior teto entre os 4 leilões de rodovia federal já realizados neste ano. Com isso, o pedágio foi fixado no valor de R$ 4,38. Segundo o governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), o resultado do leilão foi satisfatório e está dentro das expectativas do governo estadual. "Fizemos estudos que mostravam que o valor do pedágio não poderia ultrapassar  R$4, 50 e com esse resultado atingimos nossa meta, por isso considero satisfatório. Agora,  vou conhecer a empresa e oferecer a ela a formação de parceria público-privada", declarou André. Participaram do leilão seis grupos, são eles: Consórcio Queiroz Galvão Infraestrutura, Odebrecht Transporte S/A, Consórcio Rota do Futuro, Triunfo Participações e Investimentos S/A e a CPC. A segunda colocada no leilão, a empresa Rota do Futuro ofereceu um valor de R$ 0,05175 o quilômetro. Heloísa Lazarini e Clayton Neves