18 de maio de 2021
Campo Grande 32º 19º

GOVERNO FEDERAL

Empresários pressionam governo para obter 6 meses de perdão de tributos

Turismo, beleza, eventos e bares e restaurantes, que tiveram resultados desastrosos em março com as medidas restritivas, podem ser "oxigenados" com essa proposta e evitar mais demissões

A- A+

O Governo é pressionado a anular tributos sobre micro e pequenas empresas. Empresários querem 5 ou 6 meses de perdão. O governo anunciou que criará um grupo de trabalho e o Sebrae atuará com a Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa para sugerir quais setores precisam do perdão de dívidas. A decisão foi tomada na tarde desta 3ª feira (13. abril), durante reunião no Palácio do Planalto.

Turismo, beleza, eventos e bares e restaurantes, que tiveram resultados desastrosos em março com as medidas restritivas, podem ser “oxigenados” com essa proposta e evitar mais demissões.

O encontro durou mais de duas horas e teve a presença do presidente Jair Bolsonaro, dos ministros Paulo Guedes (Economia), Onyx Lorenzoni (Secretaria Geral), Flávia Arruda (Secretaria de Governo), Fábio Faria (Comunicações), Marcelo Queiroga (Saúde) e empresários.

Guedes chegou a dizer que preferia que os setores mais prejudicados não pagassem tributos por alguns meses do que fechassem as portas ou viessem a demitir mais funcionários.

A Receita Federal adiou recentemente os impostos que incidem sobre o Simples Nacional, regime tributário para micro e pequenas empresas.