26 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 21º

Professores garantiram 18,33% da lei do piso municipal

Acontece nesta tarde, uma assembleia geral extraordinária, na sede da ACP, para o cumprimento da Lei Municipal nº 5.189/13, aprovada pelo ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP). Os professores da Reme (Rede municipal de ensino), receberam o reajuste de 18,33%, equivalente a 92,2% do piso nacional, que é de R$ 1.697,00, para 1º de maio.

De acordo com o presidente da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Básica), Geraldo Gonçalves, o piso no estado hoje é de R$ 1.322,00 para 20h/semanais, com o reajuste, o valor passa para 1.564,00. O reajuste é para 5,5 mil professores da Reme, que reivindicavam esse incremento salarial.

De acordo com Geraldo, o prefeito teria alegado que esse reajuste iria infringir a lei de responsabilidade fiscal. Foi então apresentado um parecer que comprova que não havia motivos para não cumpris a lei. “Quando ele viu que não tem nada contrário, o prefeito ficou de vir para a Assembleia para conversar com os professores”, comentou.

O impacto hoje na folha salarial é de 46% e com esse reajuste, chega aos 51%, número destinado ao pagamento de pessoal. Com o aumento da proposta, o impacto é de R$ 12 milhões ao mês.

O prefeito Gilmar Olarte (PP), garantiu aos professores o reajuste aos professores, e lembrou também que ampo Grande está enfrentando um grande problema, foi o crescimento no último ano foi de apenas 3,16%, quando a média é de 17,99%.

“Estamos comprometidos com a causa de vocês. O gestor tem que assumir a responsabilidade. Não existe advogado, médico e prefeito sem o professor. Nós vamos determinar que os 18,33% sejam incorporados imediatamente”.

Em outubro desse ano, ainda garantido pela lei municipal, o índice de reajuste programado é de 8,46%, atingindo então, cerca de 100% do piso nacional.

Tayná Biazus