03 de dezembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

MAU EXEMPLO

Bolsonarista responderá por danos morais após acusação falsa contra prefeito

Empresário fez acusação infundada e é levado por prefeito de Campo Grande às barras do tribunal

Ao estilo característico dos pelotões mais fanáticos e boquirrotos do bolsonarismo, o empresário Djalma Kerpe de Oliveira quis ganhar a cena da maledicência midiática. Inventou um enredo fantasioso para depreciar politicamente o prefeito Marquinhos Trad (PSD) e acabou se dando mal. 

Na semana passada, em meio à acalorada polêmica sobre reabrir ou manter o comércio fechado e as restrições determinadas pelo prefeito para garantir um isolamento social mais amplo, Kerpe de Oliveira foi às redes sociais cumprir com sua missão de ativista do bolsonarismo. Postou a imagem de um jogo de tênis e assinalou nela, com uma seta, um homem afirmando ser Marquinhos Trad.

O empresário escreveu, sob a foto assinalada e o indicativo “Prefeito Comunista”, este texto: “A foto não está nítida, mas esse cidadão é o prefeito de CG. Foto foi tirada fds [fim-de-semana] passado, no condomínio onde a vossa excelência estrela que chora nas ´livres´ mora, jogando uma partidinha com os amigos, foto tirada justamente por um professor de tênis que está proibido de dar aulas porque as quadras estão fechadas e proibidas de funcionar! Parabéns prefeito, vc é um cretino!” 

A imagem, bastante apagada, não permite fácil identificação, como bem reconhece o empresário. Por isso, ele se socorre dando o crédito a um suposto professor de tênis – cujo nome não revela – prejudicado por causa da suspensão de atividades que formem concentração de pessoas. E constrói nesse obscuro panorama eletrônico o ataque a um prefeito para acusa-lo de não cumprir a quarentena que exige dos munícipes.

AS PROVAS

Foto retirada das redes sociais do acusado.  

Contudo, além da nuvem embaçando a visibilidade da imagem atribuída ao prefeito, o empresário terá de provar à Justiça que Aguiar de Almeida Pereira não é quem diz ser. Aguiar Almeida Pereira é o morador do condomínio que afirma ser a pessoa assinalada por Kerpe de Oliveira como se fosse Marquinhos Trad, segundo informou o advogado Uriel Raghiant Filho.

Raghiant Filho disse que ao publicar conteúdo totalmente inverídico e gravemente ofensivo, o empresário cometeu os crimes de injúria e difamação. A peça judicial foi submetida à apreciação da 11ª Vara Cível, solicitando retirada imediata da postagem, retratação e indenização por danos morais no valor de R$ 50 mil. A postagem recebeu inicialmente 70 compartilhamentos e dezenas de curtidas.

Dono de uma franquia dos Correios, Kerpe de Oliveira é declarada e ostensivamente um artilheiro dos agressivos pelotões bolsonaristas. Tem presença ativa nas manifestações, como as que pressionam pelo fim do isolamento social amplo e reivindicam intervenção militar. Exibe, porém, o clássico equívoco sobre conhecimentos filosóficos e políticos, tanto que chamou Marquinhos Trad de “prefeito comunista”.