27 de outubro de 2020
Campo Grande 28º 22º

Incêndio

Curto-circuito causou incêndio que destruiu três cômodos do Cetremi

Fogo se espalhou rapidamente pelas vigas superiores do cômodo e atingiu parte da cozinha e três salas

Curto-circuito em um quadro de distribuição de energia causou o incêndio no Cetremi (Centro de Triagem e Encaminhamento do Migrante e População de Rua) na tarde deste sexta-feira (10), em Campo Grande. Pelo menos três cômodos, usados como depósitos de colchões e alimentos, foram destruídos pelo fogo.
 
Conforme informações do Corpo de Bombeiros, o quadro de distribuição de energia fica na sala de colchões do centro e a principal suspeita é de curto-circuito. 
 
O fogo se espalhou rapidamente pelas vigas superiores do cômodo e atingiu parte da cozinha e três salas – uma delas usada como depósito de colchões e cobertores e as outras duas como depósito de alimentos. No início da tarde a fumaça era vista de longe por quem passava pela Avenida Ministro João Arinos ou estava no Parque Residencial Maria Aparecida Pedrossian.
 
Para combater o fogo, os militares precisaram subir no telhado. Ao todo, foram usados 3 mil litros de água para controlar o incêndio. As equipes levaram 20 minutos para controlar as chamas e quase uma hora no rescaldo.
 
O prédio não foi interditado, mas segundo o Corpo de Bombeiros a orientação dada a prefeitura é para que os cômodos atingidos não sejam frequentados nos próximos dias, já que a estrutura do teto ficou comprometida.
 
O deputado estadual Lídio Lopes e a vice-prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes, estiveram no local acompanhando o trabalho do Corpo de Bombeiros. Ao Campo Grande News, a vice-prefeita confirmou o curto-circuito como possível causa do incêndio e afirmou que um relatório sobre o caso será entregue a prefeitura na segunda-feira (13).
 
Segundo Adriane Lopes, nenhum alojamento foi atingido pelas chamas e ninguém ficou ferido no incêndio. A reforma do prédio já estava prevista no orçamento da Prefeitura de Campo Grande para 2020. A licitação para a obra está aberta desde novembro do ano passado e prevê um gasto de $ 750 mil, com recurso da própria administração.
 
O Cetremi é uma casa de passagem que oferece acolhimento para migrantes, imigrantes e população em situação de Rua. Cerca de 100 pessoas fazem as refeições e dormem no local por dia. Lá são oferecidos orientações, aconselhamentos psicossociais, alojamento, alimentação e higienização.