23 de janeiro de 2021
Campo Grande 31º 21º

SAÚDE | PREVENÇÃO

Dengue: Conheça os tipos existentes da doença e seus sintomas

Uma pessoa pode ser infectada pela dengue até quatro vezes na vida

A maioria das pessoas está cansada de saber quais são as medidas necessárias para combater o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue e de outras arboviroses, como febre amarela, zika vírus e chikungunya, mas o que muitos desconhecem é que o vírus da dengue possui quatro sorotipos (DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4) em circulação no Brasil.  

Outro fato curioso é que uma pessoa que já foi infectada por um dos sorotipos, ao ser infectada por um vírus diferente pode ter a situação agravada, e ainda, uma única pessoa pode ter dengue até quatro vezes na vida.   

“A recidiva, ou seja, o reaparecimento da doença por um outro tipo pode ser mais agressivo. Além disso, vale destacar que quando se contrai um tipo do vírus, a pessoa fica imune apenas para esse tipo, podendo contrair os outros três ao longo da vida”, explica o médico infectologista da Unimed Campo Grande, Dr. José Ivan Albuquerque Aguiar.   

TIPOS DE DENGUE   

Assintomática: a pessoa infectada não apresenta sintomas da doença.  

DENGUE CLÁSSICA

O primeiro sintoma apresentado é febre alta, entre 39° e 40°C, normalmente seguida de dor de cabeça ou nos olhos, cansaço, dores musculares e ósseas, falta de apetite, náuseas, tonteiras, vômitos e erupções na pele. A doença tem duração de cinco a sete dias, mas durante o período de convalescença a pessoa pode sentir grande cansaço físico.  

DENGUE HEMORRÁGICA

É considerada a forma mais grave da doença, podendo levar à morte. Os sintomas são muito parecidos com o da Dengue Clássica, no entanto, após três ou quatro dias, o infectado apresenta sangramentos, principalmente nas gengivas e na pele, além de vômitos persistentes e dor abdominal intensa.  

FEBRE HEMORRÁGICA DA DENGUE OU SÍNDROME DO CHOQUE DA DENGUE

É a manifestação mais grave e rara da Dengue Hemorrágica e tem como sintomas principais palidez, hipotermia, alterações de consciência e circulatórias, pressão baixa e taquicardia, e pode levar à morte.   

O paciente infectado pelo vírus da dengue pode não apresentar sintomas, como pode causar os sintomas da dengue clássica febre. Porém, sintomas como sangramento da mucosa, vômitos, dores abdominais intensas podem ser um sinal dengue hemorrágica e merece atenção redobrada. Por isso é importante procurar um médico ao apresentar qualquer um dos sintomas para diagnóstico preciso e tratamentos adequado.  

PREVENÇÃO  

Para evitar a infecção pelos vírus da dengue, vale as medidas simples de não deixar água parada em pneus, garrafas, ralos, vasos de plantas, vedar toneis e caixas d’água ou qualquer outro recipiente que possa acumular água, não jogar lixo em terrenos baldios, pois tudo isso, como já se sabe, serve de criadouro para o mosquito. 

Nesse período em que a ocorrência de chuvas é maior, vale redobrar os cuidados, pois é quando registra-se um aumento significativo de casos de dengue. Isso porque a combinação de calor com poças d’água é o cenário perfeito para a proliferação de criadouros do mosquito Aedes aegypti.  

DADOS  

De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), os 79 municípios de Mato Grosso do Sul estão classificados com alta incidência de dengue e, segundo o Ministério da Saúde, o Estado é o segundo no ranking do País em casos da doença.