MS Notícias

segunda, 30 de maro de 2020

Gruta do Lago Azul

Prefeitura e guias turísticos retomam negociação sobre Gruta do Lago Azul

Remuneração de profissionais caiu e eles entraram na Justiça

Por: Midiamax21/02/2020 às 17:56
ComentarCompartilhar

As negociações entre a prefeitura de Bonito, distante 296 quilômetros de Campo Grande, e guias turísticos da cidade sobre problemas envolvendo queda de remuneração no passeio da Gruta do Lago Azul foram retomadas. Até o último dia 12 de fevereiro, quando guias foram à Justiça contra a queda dos valores, o município afirmava que não havia mais negociação.

No encontro que ocorreu nesta quinta-feira (21), duas propostas foram discutidas entre guias e representantes do município. Uma delas prevê aumento no valor do ingresso do passeio, para que remuneração dos guias aumente. Com o reajuste, os guias receberiam R$ 17 na alta temporada e R$ 12 na baixa. Atualmente, a remuneração está em R$ 8,96 na baixa temporada.

A outra proposta, que os guias negociam para que seja aprovada, prevê que uma lei seja criada pelo município para que oficialize os guardas como prestadores de serviço, dando a eles porcentagem fixa recebida para cada passeio de turista.

Com isso, os profissionais ficariam cobertos caso a prefeitura da cidade, por exemplo, deixasse de administrar a gruta e passasse a para uma concessão, situação que já ocorre com destinos turísticos de outros estados. Em uma possível transferência de administração da gruta, novos profissionais contratados por empresa poderia tomar o lugar dos guias que hoje desempenham a função.

Impasse
Em entrevista ao Jornal Midiamax, o secretário de Turismo, Indústria e Comércio, Augusto Mariano, afirma que a diminuição foi em razão dos valores que começaram a ser repassados no ano passado para a União, o que equivale a 30% do valor total de ganho com o ponto.

“A cessão onerosa da Gruta do Lago Azul começou no ano passado e nós seguimos modelos aplicados em todo país. Desde então os valores obtidos com a atração diminuíram. Nós comunicamos os guias turísticos que iria haver uma queda na remuneração, o que de fato aconteceu neste ano”, explica o secretário.

Ainda conforme Augusto, cabe ao município toda administração da gruta e custos com manutenção do espaço, das estradas e publicidade do atrativo turístico. “Guia é um prestador de serviço, não há vínculo empregatício, se ele julgar que a remuneração não é do seu agrado, pode deixar de realizar o trabalho”, conclui o secretário.

Atualmente, 200 guias turísticos estão aptos para atuarem na Gruta do Lago Azul.

Deixe seu Comentário

TV MS

27 de maro de 2020
Isolamento vertical ocasionará genocídio, diz Fábio Trad
Isolamento vertical ocasionará genocídio, diz Fábio Trad

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua referência em jornalismo no Mato Grosso do SulRua José Barnabé de Mesquita, 948
CEP 79100.200 - Vila Duque de Caxias
Campo Grande/MS
 (67) 99309.8172

Editorias

Institucional

Mídias Sociais

© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma