19 de junho de 2021
Campo Grande 27º 14º

Corumbá quer imunizar mais de 3 mil meninas de 09 a 11 anos contra o HPV

A- A+

Já está disponível nas unidades de saúde de Corumbá, a vacina contra o Papiloma Virus Humano (HPV). A campanha, realizada em todo o Brasil, este ano atinge a faixa etária de 09 a 11 anos de idade. No município, a campanha é coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a pasta da Educação, que está enviando cartas aos pais ou responsáveis, visando autorização para que as meninas possam receber a vacina.

 

“A vacina está disponível para as meninas na faixa etária de 09 a 13 anos. São três doses, a segunda deve ser tomada daqui seis meses e a última, após cinco anos. Quem começou a tomar a vacina no ano passado ainda há a possibilidade de tomar a segunda dose”,  explicou o coordenador de Imunização da Secretaria de Saúde, Wangley Campos.

Em 2014, a vacinação foi levada até as escolas municipais de Corumbá, este ano, a princípio, a vacina está sendo disponibilizada apenas nos postos de saúde. “Nós ainda vamos estudar a possibilidade de levar a vacina para as escolas, pois em 2014, muitos pais não levaram as filhas para receber a segunda dose nos postos de saúde”, completou o coordenador.

Os postos de saúde que oferecem a vacina são: Dom Bosco, Ênio Cunha I, Ênio Cunha II, Ladeira Cunha e Cruz, Popular Velha, Kadwéus, Cristo Redentor e Humberto Pereira, das 07h30 às 10h30 e das 13h30 às 16h30. É preciso levar a carteira de vacinação.  

A meta em Corumbá é imunizar 3.077 meninas na faixa etária de 09 a 11 anos de idade, que é o público alvo desta etapa da campanha. No Brasil, a meta é imunizar 80% da população alvo (4,94 milhões), o que representa 3,95 milhões de meninas nesta faixa.

As meninas de 09 a 13 anos de idade vivendo com o HIV, também serão vacinadas de forma diferenciada conforme esquema vacinal. Mulheres de 14 a 26 anos, 11 meses e 29 dias de idade vivendo com HIV, também vão ser imunizadas. As indígenas a serem vacinadas no ano de 2015 são as meninas de 09 a 13 anos de idade, conforme definido em 2014.

O HPV

O HPV é um vírus transmitido pelo contato direto com a pele ou mucosa infectadas por meio de relação sexual. Ele também pode ser transmitido da mãe para o filho no momento do parto. Estimativas da Organização Mundial da Saúde indicam que 290 milhões de mulheres no mundo são portadoras da doença, sendo 32% infectadas pelos tipos 16 e 18.  

Tomar a vacina na adolescência, segundo a pasta, é o primeiro de uma série de cuidados que a mulher deve adotar para a prevenção do HPV e do câncer de colo de útero. A imunização não substitui a realização do exame preventivo nem o uso do preservativo nas relações sexuais. 

No Brasil, o câncer do colo do útero é o terceiro tipo mais frequente que acomete as mulheres e faz, por ano, 5.264 vítimas fatais. Em 2014, as estimativas foram de 15,3 casos novos a cada 100 mil mulheres e risco estimado variando de 17 a 21/100 mil casos, com grandes iniquidades regionais.

As maiores incidências foram registradas em estados com menor nível de desenvolvimento socioeconômico. Na região Centro-Oeste a incidência média é de 22,2/100 mil; na região Norte é de 23,6/100 mil; na região Nordeste é de 18,8/100 mil; na região Sudeste é de 10,15/100 mil, e na região Sul é de 16/100 mil.

O número estimado para 2014/2015 é de aproximadamente 576 mil casos novos de câncer no Brasil, dos quais o de colo do útero representa aproximadamente 15 mil casos. Com informações do Ministério da Saúde.