23 de outubro de 2020
Campo Grande 33º 22º

Cultivo de café é alternativa para pequenos produtores em MS

 Mato Grosso do Sul se destaca em vários setores da agricultura, como na produção de soja, milho, cana-de-açúcar e eucalipto.  Para diversificar e oferecer alternativa de cultivo de outras culturas no Estado, o Senar/MS – Sistema Famasul (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), oferece uma série de cursos voltados aos pequenos produtores e assentados.

Com este objetivo a entidade realiza a capacitação ‘Produção de Mudas de Café’, no município de Sidrolândia, nos dias 10 e 11 de dezembro.  Atualmente, Mato Grosso do Sul não cultiva café para venda industrial e de acordo com o instrutor do Senar/MS, Zeno Fernandes, os pequenos produtores são responsáveis pela produção cafeeira no Estado.

“A cultura exige alta mão de obra e isso limita a produção. Mas os produtores que se dedicam à produção do café no Estado têm retorno positivo, devido o consumo elevado tradicional do brasileiro e o valor de mercado vale a pena”, explica o engenheiro agrônomo, Fernandes, ao relatar que o Brasil é responsável por um terço de todo o café produzido no mundo e a saca de 60 quilos do café em Mato Grosso do Sul pode custar a cifra de R$ 250 em média.

A partir da utilização de técnicas adequadas, os participantes da capacitação poderão produzir mudas de café de variedade Sumatra. O preparo de substratos, retirada de gomos e de subsolo, seleção de sementes e formação de viveiros são alguns dos procedimentos para a produção das mudas.

“Junto com os participantes do curso, plantaremos mudas de café e no próximo ano voltaremos ao local para dar sequência à capacitação. Desta maneira, quem participar das duas etapas terá conhecimento de todas as fases necessárias para iniciar o cultivo de café”, relata o instrutor do Senar/MS.

Para o cultivo do é preciso que a região tenha temperaturas de 8°C a 30°C, solo com boa drenagem e quantidade de matéria orgânica e topografia acima de 500 metros. Segundo Fernandes, é possível cultivar café em Sidrolândia fazendo apenas alguns ajustes no solo.

“O município tem boas condições para o cultivo de café, porém, o solo da região precisa da implantação de matéria orgânica.”, ressalta. Para manter a boa qualidade das mudas, é necessário proteger a plantação das geadas, o que pode ser feito por meio de adubação foliar.

Entre 9 e 14 de dezembro, além do ‘Preparo de mudas de café’, o Senar oferecerá outras 60 capacitações em Mato Grosso do Sul. Conheça o calendário de cursos deste fim de ano acessando www.senarms.org.br  ou facebook.com/senarms.

Região News