MS Notícias

segunda, 30 de maro de 2020

CORUMBÁ

Revolta popular fez Iunes anular contrato fajuto de segurança para o carnaval

Após contratar sem licitação empresa recém-constituída e inabilitada, prefeito pediu SOS ao governo estadual

Por: Redação21/02/2020 às 07:55
ComentarCompartilhar
Prefeito Marcelo IunesPrefeito Marcelo Iunes

Os moradores da cidade e visitantes que vão curtir o carnaval de Corumbá, um dos mais animados e concorridos do Centro-Oeste, terão sua segurança confiada a um efetivo de cerca de 360 integrantes da Guarda Municipal, Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e Agência Municipal de Trânsito (Agetrat). A tentativa do prefeito Marcelo Iunes (PSDB) de contratar serviços de segurança privada acabou sendo frustrada por ele mesmo, que contratou sem licitação uma empresa constituída havia apenas sete meses e sem preencher requisitos obrigatórios para a atividade.

Uma onda de protestos contra o prefeito invadiu as redes sociais e tomou conta do ambiente carnavalesco da cidade logo que a imprensa denunciou as irregularidades no contrato, que renderia R$ 249,6 mil à MMS Sempre Alerta. Assim, 48 horas depois de publicado o contrato foi anulado pelo prefeito, que foi obrigado a pedir socorro ao seu correligionário, o governador Reinaldo Azambuja, que autorizou a PM e o CBM a atender Iunes.

 A trapalhada é mais um caso na coleção já considerável de deslizes cometidos pelo chefe do Executivo corumbaense, ele que era o vice-prefeito e tomou posse no final de 2017, logo após a morte do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PSDB). Entre os episódios negativos que marcam sua trajetória no cargo estão diversas denúncias de nepotismo e da contratação de empresas vinculadas a familiares diretos.

Agora, no caso da segurança privada, Marcelo Iunes já vinha de um desencontro com a lei no ano passado, quando em junho o Tribunal de Contas suspendeu a concorrência para o carnaval de 2020 por causa de irregularidades no processo licitatório. Neste novo processo, em sessão do dia 14 passado o TCE aprovou parecer do conselheiro-relator Flávio Kayatt considerando regular o pregão presencial, entretanto não haveria tempo suficiente para outros procedimentos necessários à contratação da segurança.

A MMS Sempre Alerta foi criada há sete meses e entre outras irregularidades não apresentou o registro da atividade empresarial que deve ser feito na Polícia Federal e tem pendência fiscal. Só isso a desabilita para participar de certames licitatórios da administração publica.

Iunes alegou que a dispensa de licitação se justifica pela urgência da contratação dos serviços. Apesar disso, com o prazo de um dia para apresentar os documentos exigidos por lei, a empresa informou que isto seria impossível porque não dispunha de toda a papelada. Foi mais um motivo para Iunes anular o contrato. O registros da Junta Comercial reghistram como seu proprietário o Sr Mateus Mendes da Siulva, que até quinta-feira, 20, não havia dado sinal de vida ao menos para explicar a situação da empresa.

De acordo com o comandante do 6° Batalhão da PM, tenente-coronel Massilon de Oliveira Silva Neto, o efetivo de segurança pública disponibilizado para Corumbá no carnaval possui 300 componentes. Somadas a Guarda Municipal, Polícia Militar e segurança privada o total chega a 365 agentes.

Deixe seu Comentário

TV MS

27 de maro de 2020
Isolamento vertical ocasionará genocídio, diz Fábio Trad
Isolamento vertical ocasionará genocídio, diz Fábio Trad

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua referência em jornalismo no Mato Grosso do SulRua José Barnabé de Mesquita, 948
CEP 79100.200 - Vila Duque de Caxias
Campo Grande/MS
 (67) 99309.8172

Editorias

Institucional

Mídias Sociais

© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma