28 de setembro de 2021
Campo Grande 36º 22º

ASSASSINATO | RÚSSIA

Cientista que criava vacina contra Covid-19 é esfaqueado e jogado do 14.º andar de prédio

Alexander tinha trabalho mais ligado ao combate ao câncer

A- A+

O biólogo Alexander ‘Sasha’ Kagansky, de 45 anos, que estaria envolvido nos estudos para a criação de uma vacina contra a Covid-19, na Rússia, foi encontrado morto, em circunstâncias consideradas suspeitas, segundo a polícia. Ele teria caído do 14.º andar do prédio onde vivia, em São Petersburgo (Cidade na Rússia). Foi encontrado só de roupa intima e apresentava um ferimento de faca.

Alexander, cujo trabalho estava mais ligado ao combate ao câncer, trabalhou durante 13 anos na Universidade de Edimburgo. Era agora professor assistente na cidade de Vladivostoque.

O cientista era diretor do Centro de Medicina Genômica e Regenerativa da Universidade Federal do Extremo Oriente da Rússia, nesta cidade, de onde prosseguiu a sua colaboração em investigação com a universidade escocesa. Estaria a desenvolvendo uma vacina contra o novo coronavírus.

O Comitê de Investigação russo já abriu um processo por homicídio e um homem foi detido.