21 de abril de 2021
Campo Grande 32º 18º

CRUELDADE

Jovem matou menina gamer usando faca e espada; disse ter "ódio das mulheres"

À polícia, o assassino disse que planejou o crime por duas semanas

A- A+

Guilherme Alves Costa, de 18 anos, jogava Call of Duty com a estudante Ingrid Oliveira Bueno da Silva, de 19 anos (conhecida como Sol) há um mês. Eles marcaram um encontro pela internet, e quando se encontraram na casa da mãe do assassino, em Pirituba, SP, ele matou a jovem usando uma faca e espada. O caso ocorreu na segunda-feira (22/2), por volta das 14h30.

O indivíduo filmou, espalhou o vídeo, rindo, e o um "livro" de 52 páginas, o qual disse a polícia que poderia revelar o motivo do crime. 

À polícia, o assassino disse que planejou o crime por duas semanas. Sol integrava a equipe do FBI ESports, rival do assassino no jogo online.  

O jovem enviou por e-mail uma carta para a professora, ativista feminista e blogueira Lola Aronvich, falando sobre o crime premeditado: “Eu peguei um ódio forte pelas mulheres nesses últimos anos da minha vida. Toda esse drama que elas passam, toda essa melancolia, eu sinto nojo e ódio disso, eu quero ficar longe, ser um homem seguro e esperto, não sei se isso será mais possível, porém eu deixo pra você o meu livro com todos os dias que passei, pensando. Lá eu falo tudo sobre mim e o porque fiz o que fiz. Sinceramente não foi em vão, pessoas irão aprender com isso", escreveu. Veja o e-mail abaixo: 

E-mail eviado pelo assassino

O caso foi registrado como homicídio qualificado no 87º Distrito Policial e a família da vítima disse que não sabia da relação da gamer com o garoto.