05 de dezembro de 2021
Campo Grande 33º 23º

Moradores do MS fazem campanha contra a Globo

A- A+

Moradores do Mato Grosso do Sul se mobilizaram em uma campanha contra a Rede Globo, que, em menos de duas semanas, confundiu o estado com o vizinho, Mato Grosso, ao veicular matéria envolvendo a prisão do governador de MT, Silval Barbosa (PMDB) – já liberado. Os participantes do movimento prometem entregar camisetas com a frase "Mato Grosso do Sul, Por Favor" para William Bonner, âncora do Jornal Nacional, e para Ana Maria Braga, do programa Mais Você. A página do movimento tem quase 40 mil pessoas no Facebook. "A Globo 'vende' a imagem que seus apresentadores do JN são cultos e respeitáveis, mas os ignorantes não passam de pobres mortais que fugiram das aulas mais simples de Geografia na escola!", escreveu Alex Ferreira da Silva, indignado. "Temos que mostrar para esses repórteres da Globo que eles não conhecem geografia brasileira e vivem praticando este erro", disse Lude Smioli Jr. Na última terça-feira (20), a jornalista Patrícia Poeta, âncora do Jornal Nacional, informou: "Operação da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul, o governador Silval Barbosa, do PMDB, paga fiança para não ser preso". O governador citado é de Mato Grosso, que foi preso por porte ilegal de arma em meio às investigações da quinta fase da Operação Araratah. Após pagar fiança, foi liberado. Depois da gafe no JN, o editor-chefe e apresentador do programa, William Bonner, corrigiu o erro no bloco seguinte: "O governador de Mato Grosso, e não de Mato Grosso do Sul como eu disse erroneamente na abertura do Jornal Nacional". No quadro "Rumo à Copa", mais um erro. Na madrugada de segunda-feira (19) para terça, a Globo colocou Mato Grosso e a capital, Cuiabá, no mapa do Mato Grosso do Sul durante a reportagem sobre o percurso de um ciclista inglês nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo. A apresentadora do programa Mais Você, Ana Maria Braga, disse na edição do dia 13 que Campo Grande ficava no Mato Grosso. A reportagem tinha como objetivo testar a honestidade do brasileiro em várias capitais. A Globo ainda não se pronunciou sobre os equívocos. Brasil 247