04 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

Sanções sobre Irã devem aumentar caso não haja acordo, diz britânico

O chanceler britânico, William Hague, disse nesta segunda-feira que haverá pressão por uma intensificação das sanções ao Irã se o país não alcançar um acordo com as potências nucleares a respeito de seu programa nuclear. Mas, caso Teerã feche um acordo preliminar, as potências mundiais ofereceriam um "alívio limitado e proporcional das sanções".

Hague falou após reuniões no fim de semana, em Genebra, nas quais o Irã e seis potências mundiais se aproximaram de um acordo que imporia restrições ao programa nuclear iraniano em troca da atenuação das sanções.

Os EUA e seus aliados acusam o Irã de tentar desenvolver armas nucleares, algo que Teerã nega. "É muito importante que as autoridades iranianas entendam que haverá pressão por maiores sanções, uma intensificação das sanções, a não ser que um acordo seja alcançado a respeito dessas questões", disse Hague, que negou rumores de que a França estaria insatisfeita com os termos do acordo.

Em mais um sinal de aproximação diplomática, Londres anunciou a nomeação de um encarregado de negócios não-residente em Teerã, para tentar melhorar as relações bilaterais depois do ataque de 2011 à embaixada britânica.

(Agência Terra)