30 de julho de 2021
Campo Grande 20º

Campus de Direito da UFMS saíra do papel, garante Olarte

A- A+

O campus da Faculdade de Direito da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) saíra do papel, conforme garante o prefeito Gilmar Olarte (PP). Representantes da entidade, entre os quais a diretora da faculdade, Ynes da Silva Félix e o professor André Puccinelli Júnior se reuniram com o prefeito que prometeu acelerar o processo burocrático para formalizar a doação da área, no bairro Carandá Bosque, na qual será construído o prédio. Cerca de 700 acadêmicos estão matriculados no curso.

Os representantes da UFMS relataram ao prefeito que há meses procuram a Prefeitura para dar andamento ao processo e não tiveram êxito. “A área já existe, teve a confirmação da doação na gestão do ex-prefeito Nelson Trad Filho, mas faltou a autorização formal do gestor municipal no ano passado. Esperamos, agora, acelerar todo o processo burocrático a fim de seguir para a próxima fase, que é a de buscar os recursos para dar início à obra”, ressaltou Ynes. A previsão para início da construção é no próximo ano.

Ynes disse que a partir da conclusão do novo espaço físico, a sociedade também será beneficiada. “Hoje, utilizamos um espaço físico que não pertence à faculdade de Direito. Com o prédio, haverá espaço suficiente para atender não apenas os acadêmicos, mas também profissionais da área do Direito que terão ali uma oportunidade para participar de cursos de pós-graduação e mestrado, que é a nossa intenção passar a oferecer quando tivermos espaço adequado. Mas além disso, estudamos colocar em funcionamento a ação da prática jurídica no local, onde por meio de convênios com o Judiciário poderemos atender a comunidade”, antecipou Ynes Felix.

O prefeito estava acompanha do Procurador-Jurídico do Município, Fabio Castro Leandro, e determinou de imediato que haja o acompanhamento direto para oficializar a doação. De acordo com o prefeito, esta é uma questão muito simples que não tinha motivo para estar travada na prefeitura.  O projeto beneficia a sociedade e também os estudantes.

 Tayná Biazus