24 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 21º

Chega primeira remessa de placas de acrílico para o Aquário do Pantanal: obra pode atrasar

As duas primeiras peças de acrílico que vão compor o Aquário do Pantanal chegaram a Campo Grande na manhã de hoje. Fabricados por uma empresa norte-americana, as peças custaram 5 milhões de dólares. Com nove metros de altura e seis de largura, as placas pesam 11 toneladas cada e possuem 32 cm de espessura. Orçada em R$ 100 milhões, a obra, que estava prevista para ser concluída até o final do ano, pode atrasar.

O secretário estadual de Obras Públicas e de Transportes, Edson Giroto, afirmou que o objetivo é tentar entregar o aquário até o final do governo de André Puccinelli (PMDB) que acaba em 31 de dezembro de 2014, mas ressaltou que imprevistos acontecem no processo e as coisas podem não ocorrer como o esperado.

“Tem a parte civil (estrutural) e a parte de montagem. Nós acreditamos que a parte civil, concluímos até o mês de junho. Mas concomitantemente vai a parte de montagem, filtragem, de troca de água de tanques. Então há certa complexidade. Nós estamos trabalhando pra que possamos cumprir essa meta estabelecida pelo governador. Agora obra tem seus percalços, suas mudanças porque na verdade é uma dinâmica que vem dia-a-dia”, declarou.

As peças que chegaram hoje vão compor um tanque que dá acesso ao primeiro saguão do aquário e ao auditório. Elas vieram do Colorado nos Estados Unidos e viajaram por 30 dias de navio, mais 22 dias de estrada do porto de Santos (ES) até Campo Grande. Ainda há mais peças para vir, que segundo o secretário estão prontas e esperam a logística de transporte.

Giroto informou que até o momento já foram gastos R$ 60 milhões na obra. O secretário explicou também que entregará até o final de janeiro um levantamento de quanto ainda precisará ser gasto para a finalização do aquário e que é possível que extrapole o orçamento inicial.

Atração Turística - O Aquário do Pantanal terá 18 mil m² e será o maior reservatório de água doce no mundo. Ele contará com restaurante, auditório, 24 tanques e um Centro de Pesquisas da Ictiofauna (peixes de uma região) e flora do Pantanal, equipado com quatro laboratórios.

De acordo com o guia de turismo do Centro de Visitação ao Aquário do Pantanal, Hiroya Hattori, 18 tanques ficarão no pavilhão do aquário e seis no jardim interno com outros animais como lontras, jacarés e ariranhas. O Aquário tem capacidade para abrigar até sete mil animais. Serão usados 6,6 milhões litros de água captados na bacia do córrego Prosa, o que pode ser comparado à quantidade de água necessária para abastecer 2,5 piscinas olímpicas.

No Pantanal sul-mato-grossense existem 263 espécies de peixe catalogadas, mas ainda não há informações sobre quantas espécies ficarão disponíveis no aquário. A equipe responsável pela captura, quarentena dos animais e customização dos ambientes está sendo contratada pela secretaria de obras.

Diana Christie