24 de setembro de 2021
Campo Grande 36º 21º

NOVA LIMA | DESAPARECIDA

Criança desapareceu após saber que seria enviada para casa da avó, diz pai 

Avó vive em Nioaque (MS) e já teria cuidado da menina na infância. Menina de 12 anos está desaparecida desde o sábado (13.fev), ao na casa de uma amiga em Campo Grande

A- A+

— Eu falei com a minha mãe e ela me pediu a Melissa. Eu disse que iria enviar para ela, acho que a Melissa escutou. Mas não precisava sumir assim  — disse o mestre de obras Eduardo, de 44 anos, ao explicar o que pode ter motivado o sumiço da filha, Melissa Vargas, de apenas 12 anos. A criança está desaparecida desde a noite de sábado (13.fev), quando teria dito ao pai, pelo telefone, que dormiria na casa de uma amiga. 

A avó, de 71 anos, mora em Nioaque, município no interior de Mato Grosso do Sul. Idosa, solitária, pediu que Eduardo enviasse a neta para morar com ela, mas segundo o pai, Melissa disse para uma amiga que não queria ir. Para Eduardo, a filha gosta da liberdade que tem vivendo com ele numa casa no Bairro Nova Lima, em Campo Grande, já que ele vai trabalhar e ela acaba ficando sozinha em casa. — Ela não quer ir morar com a mãe e não quer ir morar com avó, porque a avó é presente a vai botar regra nela, né? Aqui [nesta casa] eu já pago caro num aluguel, a casa tem portão de elevação, mas ela não fica aqui, já me falaram umas outras coisas... o que ela quer é liberdade mesmo — opinou o pai.  

— Não aconteceu nada com ela, ela saiu daqui no sábado à tarde. De lá ela foi para casa de uma amiga lá dela, a mulher me ligou e me disse: Eduardo, a Melissa está aqui. Aí quando foi uma 8, 9 horas [da noite], eu liguei, e perguntei para ela [Melissa]: E aí, você vai vir para a casa do pai? Ela disse que iria dormir lá, eu disse tudo bem! Quando foi no dia seguinte [14.fev] às 7h passei lá para pegar ela, foi quando me disseram que ela ficou só até às quatro da tarde lá — detalhou. 

Depois de não voltar para casa, a menina não respondeu mais ninguém da família, segundo o pai, ela só respondeu a dona da casa da amiga em que estava, numa mensagem, disse estar com vergonha. — Mas vergonha porque? Meus irmãos, meus parentes, tentaram falar com ela e não conseguiram. Ela mandou um áudio para uma ex-enteada minha, a voz é dela mesmo. Aí ontem à tarde ela me respondeu. Disse para não me preocupar que até à noite voltaria. (a conversa abaixo).  

Mensagem enviada ao pai seria de Melissa

De acordo com o pai, a mãe da menina a deixou com 8 meses de idade, desde então a criança morou 2 anos com a avó e aos 4 anos veio morar com o pai na Capital. — Quando neném, quando teve a separação... ela ficou uns dois anos lá. Ela voltou, ela tinha de 4 para 5 anos, quando voltou a morar comigo — explicou.  

Quando saiu de casa, Melissa usava uma jardineira vermelha e camisa do time São Paulo. Segundo um dos tios da menina, a suspeita é que alguém possa estar usando seu celular para se comunicar.  

Quem tiver informações pode entrar em contato através dos telefones: (67) 99128-8481 (Eduardo) ou 99132-9814 (Tio).