26 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 24º

Empresas aderem ao PEP para levar informações aos seus funcionários

O Seac/MS (Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação do Estados de Mato Grosso do Sul) através do Instituto Profac (Instituto de Formação Profissional em Asseio e Conservação), realizou na tarde de hoje um curso esclarecedor, por meio do PEP (Programa de Educação Previdencial) das diversas questões que englobam a Previdência Social.

O curso ministrado por Edna Nunes Gonçalves, instrutora do PEP e 2ª chefe do Sais (Sessão de Administração de Informação de Segurados) leva aos presentes a resposta para dúvidas referentes a tópicos como o salário-família, salário-maternidade, como contribuir, os motivos  porque devem contribuir, os benefícios do assegurado, dentre outros.

A instrutora está há 26 anos trabalhando no ramo e para ela é necessário levar o conhecimento para as pessoas. “Mesmo com todas as informações, toda a informatização, as pessoas não sabem sobre os benefícios. Muitos deixam de receber por falta de conhecimento”, afirma.

Segundo Edna, a maioria das pessoas que participam do curso não sabem que devem contribuir com a Previdência Social para ter seus direitos. A população normalmente confunde com outros serviços gratuitos como a saúde e a assistência social.

A instrutora de aprendizagem do Profac, Priscila de Paula, afirma que o instituto foi formado com o objetivo de qualificar o profissional, onde o público alvo são os trabalhadores e empregados do segmento de asseio e conservação. “Nós nos importamos para formar o instituto para qualificar a mão de obra”, explica.

As ações realizadas pelo PEP são de orientação e informação. Por meio de palestras, cursos para disseminadores externos, educação à distância, veiculação de informações me veículos midiáticos, como publicações em rádio e TV,  e incentivo à formalização junto à previdência social, o PEP tem alcançado diversas pessoas em todo Brasil e orientado a população sobre a previdência social, assunto de extrema importância, mas pouco conhecido.

Para quem se interessou e deseja formar grupos (mais de 30 pessoas) para saber um pouco mais sobre seus direitos, basta mandar um e-mail para: marise.malicheski@inss.gov.br

 Tayná Biazus