10 de agosto de 2020
Campo Grande 32º 19º

Mesmo com a entrega de novos ônibus usuários do transporte coletivo ainda solicitam melhorias

Mesmo com a aquisição de 84 novos ônibus para substituir a frota da empresa Floresta, uma das responsáveis por atender a população de Campo Grande, os usuários do transporte coletivo continuam a reivindicar melhorias do poder executivo municipal quando o assunto é mobilidade urbana.

O motorista Sebastião Gonçalves, 40, pontua suas reivindicações e afirma ser um teste de paciência a espera pelos ônibus na Capital. “Infelizmente o trânsito e a população cresceram, mas a cidade parece que ficou parada, a lotação e a espera são exaustivas, sem falar no trajeto que é muito demorado. Penso que o aumento no número de veículos e a implantação de faixas únicas para ônibus poderiam suavizar esse mal que chega a ser um desrespeito com o povo”, conta.

Assim como Sebastião a técnica de enfermagem Ana Lucia, 28, diz que somente a substituição da frota entregue hoje pela manhã pelo prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), não basta. Segundo a usuária os problemas vividos pelos cidadãos vão muito além da estrutura física dos ônibus. “A estrutura dos terminais ainda é horrível, quando chove é um caos, além disso, a visão de aumentar a quantidade dos ônibus somente nos horários de entrada e saída de estudantes é um erro, afinal, não são somente eles que precisam do transporte público”, disse.

As vizinhas Marlene da Silva, 44, e Renata Pereira, 50, compartilham a mesma opinião. “Depender de ônibus em Campo Grande é muito difícil”. Elas relatam que sempre utilizaram o transporte coletivo e embora já tenham presenciado alguns avanços, muita coisa ainda deve mudar. “É complicado pra quem trabalha o dia inteiro pegar um ônibus lotado no fim da tarde e ainda demorar mais de uma hora pra chegar em casa. Isso chega a ser desumano”, desabafa a empregada doméstica Marlene.

Hoje pela manhã durante a cerimônia de entrega de 84 novos veículos para a substituição da frota da empresa Floresta, o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, anunciou uma série de obras que serão realizadas na Capital. Segundo Bernal, a cidade irá receber R$ 180 milhões de investimentos federais provenientes da segunda edição do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Essa quantia será investida na construção de cinco novos terminais, recapeamento de diversas vias da cidade, construção do viaduto da Via Park, assim como na cobertura e readequação dos terminais de ônibus já existentes.

O prefeito disse ainda que “O próximo passo após a entrega da nova frota é pensar na implantação da faixa única nas vias da Capital, que serão destinadas apenas aos ônibus do transporte coletivo, o que influenciará diretamente na rapidez e diminuirá o tempo de espera e do deslocamento da população campo-grandense”.

Clayton Neves