27 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 21º

Número excessivo de comissionados é por motivos técnicos, afirma Olarte

Após a vereadora Luiza Ribeiro (PPS) ter cobrado informações da prefeitura de Campo Grande, ontem, durante a sessão da Câmara de Vereadores, referente ao número de cargos comissionados excessivo, o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), garante que esse número se dá por motivos técnicos. Levantamento feito pela equipe de Luiza constatou que exitem 362 comissionados Segov (Secretaria de Governo), 117 comissionados na Sesau (Secretaria de Saúde), 94 na Semad (Secretaria de Administração), e 74 na Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano).Esse levantamento foi feito em 22 órgãos. De acordo com a vereadora, mais de 1.266 comissionados foram empossados em menos de três meses do governo de Olarte. O prefeito garante estar tranqüilo quanto ao assunto e afirma ter como provar o trabalho realizado pelos comissionados. “Ela que fique à vontade em mandar a questão ao TCE (Tribunal de Contas Estadual) e para o MPE (Ministério Público Estadual). Eles estão trabalhando em pastas e estamos muito felizes com a aceitação da população”. Olarte ressalta ainda que possui alguns engenheiros nomeados pelo seu gabinete prestando serviços em secretarias como Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), Funsat(Fundação Social do Trabalho de Campo Grande) e Fundac (Fundação da Cultura). Sobre o motivo de Olarte ter contratado os servidores comissionados através de seu gabinete, o prefeito apenas respondeu que há motivos técnicos para isso. “ Por não haver mais cargos e não dar mais tempo de criar estes cargos, eu nomeei através de termo técnico, disponibilizando os servidores”, finalizou. Tayná Biazus e Dany Nascimento