29 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 20º

Ocupação do Dsei é pacifica, dizem líderes indígenas

Tayná Biazus

O deputado Lauro Davi (PSL) levou à AL (Assembleia Legislativa) na manhã de hoje uma carta assinada pelas lideranças indígenas das etnias Terena, Guarani, Kaiowá, Guató e Kadiwéu que esclarece a ocupação indídena do Dsei-MS (Distrito Sanitário Especial de Mato Grosso do Sul).

De acordo com a carta, a ocupação da sede do Dsei-MS ocorre de forma pacífica, porém eles exigem o afastamento do atual coordenador do órgão, Nelson Camelo. Também é exigida na carta, melhorias no atendimento à saúde indígena.

Além disso, é esclarecido também algumas informações que tem sido divulgadas pelo coordenador através dos órgãos de imprensa.

A criação da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena), da qual o Dsei faz parte é fruto de luta, sendo ele um departamento ligado ao poder executivo para tratar com exclusividade a saúde indígena.

A precariedade dos postos de saúde, a falta de utensílios básicos, e a falta de remédios são expostos nessa carta. Esses problemas tem sido denunciados e discutidos pelo movimento indígena. Como não houve resposta efetiva, a alternativa foi a ocupação do prédio de Dsei.

A parte final da carta considera Nelson Camelo responsável pelo mau atendimento. “Parte considerável da responsabilidade destes problemas está na conta da atual gestão, coordenada por Nelson Camelo. O secretário especial de saúde indígena da Sesai, Antônio Alves, precisa vir ao Mato Grosso do Sul. Ela precisa nos ouvir. Não podemos mais aceitar que forças políticas do Estado utilizem a saúde indígena como moeda de troca com aqueles que os beneficiaram em campanhas eleitorais”.

O deputado Laura Davi, sugeriu ao deputado estadual Amarildo Cruz (PT), que a saúde indígena também seja abordada na CPI da Saúde. O deputado Pedro Kemp (PT), confirmou a piora na saúde indígena, e as reclamações que ouve nas visitas.

Deverá ser apresentado na semana que vem um requerimento, onde Kemp e Lauro solicitam explicações ao atual coordenador, Nelson Camelo.