13 de junho de 2024
Campo Grande 23ºC

Peixes do Áquário do Pantanal passam por quarentena na PMA

A- A+

Parte dos peixes que irão integrar o Aquário do Pantanal, estão passando pela quarentena, em uma estrutura montada na sede da PMA (Polícia Militar Ambiental), em Campo Grande.  Peixes da bacia pantaneira, amazônica e ainda de rios de água doce dos continentes Asiático, Europeu e Africano, passarão pela adaptação.

O primeiro lote, cerca de 600 exemplares de 25 espécies, foram distribuídos em 40 tanques/caixas de três mil litros de água e mais três caixas de seis mil litros cada uma. No total são 138 mil litros de água na estrutura montada. O planejamento de povoamento do Aquário do Pantanal é de 12,5 mil exemplares de 135 espécies, conforme publicado no site do governo do Estado.

Os peixes são basicamente da bacia do Pantanal já que ela, como explicou o consultor do projeto, biólogo e professor da Uniderp, José Sabino, tem cerca de 300 espécies importantes e conhecidas no mundo.

 O primeiro lote conta com espécies de grande porte como cachara e pintado, de médio porte como cascudo e jurupencen, e de pequeno porte. O Aquário do Pantanal vai receber peixes da bacia Amazônica considerados emblemáticos como Pirarara e Pirarucu. Basicamente o primeiro lote que chegou à estrutura de quarentena não gerou custo porque os peixes vieram como doação de órgãos e coletados com autorização do Imasul, no rio Aquidauana. Outra parte dos peixes será adquirida também do mercado do aquarismo.

A equipe do projeto, formada por biólogos, veterinários e químicos, junto com as universidades do Estado e de outras localidades, está colocando chip eletrônico nos peixes para ter um acompanhamento de crescimento e rastreamento da historia biológica do animal.

O diretor da empresa Análise Ambiental, que faz a coordenação científica do projeto, Geraldo Augusto, informou que a equipe está trabalhando com um cronograma intenso. A partir deste sábado possivelmente chegará à PMA o segundo lote de peixes e a semana que vem os demais.

A quarentena dos peixes segue protocolos mundiais de bem-estar animal, como por exemplo, o Food And Agriculture Organization, que é um órgão da Organização das Nações Unidas responsável pela gestão de alimentos no mundo. Outro protocolo de quarentena adotado é para animais aquáticos da Organização Mundial de Aquários e Zoológicos.

 A água é captada do mesmo poço que vai abastecer o aquário do Centro de Ictiofauna e de excelente qualidade, atendendo aos parâmetros físicos e químicos que são necessários que para os peixes se sintam confortáveis. Por isso, a equipe escolheu construir a quarentena na PMA.

Tayná Biazus