15 de agosto de 2020
Campo Grande 35º 22º

Vereador está otimista com a construção da unidade da UEMS

Tayná Biazus

Foi publicado no diário oficial de hoje, o edital que abre o processo licitatório para construção do prédio que sediará a unidade de Campo Grande da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul). A unidade da Capital é a única que ainda funciona de forma improvisada, ocupando parte da escola estadual Maimone, no prolongamento da Rua Joaquim Murtinho, e outra na Irmã Bartira, que fica no bairro Arnaldo Estevão de Figueiredo.

O vereador Edil Albuquerque (PMDB) tem uma longa história na luta pela UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), para que uma área fosse cedida pelo governo para a construção da sede da universidade.

De acordo com Edil, o projeto para a construção do novo prédio já está pronto e será construído com recursos do MS Forte 2. Serão utilizados cerca de R$ 45 milhões para a realização da obra. “Felizmente a gente tem esse recurso que irá ajudar na construção da UEMS”.

Edil explicou que o novo prédio será construído ao lado do Centro de Pesquisas da Agraer, na rodovia MS-080, saída para Rochedo. O terreno onde haverá a construção da universidade é de propriedade do Governo do Estado e o prédio será também patrimônio do Governo.

Em Campo Grande, só em 2013, 693 alunos entraram nos cursos de graduação e 250 na pós-graduação. Quando o novo campus for concluído, da UEMS vai empregar 300 profissionais de ensino superior e atenderá 2,5 mil alunos e 24 mil usuários de serviços de saúde.