MS Notícias

segunda, 01 de junho de 2020

BARBÁRIE

Enterrou filha de 10 anos viva: "fui beber cerveja depois", diz mãe

Mulher está presa. Irmão ajudou no crime e contou que irmã pedia socorro

Por: TERO QUEIROZ24/03/2020 às 07:25
ComentarCompartilhar
Mulher que matou filha de 10 anos e enterrou corpo de cabeça para baixo é transferida para Três LagoasMulher que matou filha de 10 anos e enterrou corpo de cabeça para baixo é transferida para Três LagoasMulher que matou filha de 10 anos e enterrou corpo de cabeça para baixo é transferida para Três LagoasMulher que matou filha de 10 anos e enterrou corpo de cabeça para baixo é transferida para Três LagoasFoto: Alfredo Neto/JPNews

A mãe, Emileide Magalhães, de 30 anos, suspeita de enterrar a filha de 10 anos viva, depois de a menina contar que havia sido estuprada pelo padrasto, no município de Brasilândia, interior de Mato Grosso do Sul. Presa desde de o domingo (22.março) chegou na 1º Delegacia de Polícia Civil de Três Lagoas, na tarde de ontem (23.março). A mulher disse que após o crime foi até um bar tomar cerveja.  

A mulher, teria praticado o crime, com a ajuda de um irmão da vítima, um jovem de 13 anos, que já prestou depoimento e e está apreendido.  As investigações apontam que menina teria sido estrangulada com um fio de eletricidade antes de ser enterrada. Porém, o irmão contou à polícia que a vítima teria sido enterrada viva de ponta cabeça. E conforme o menor, a menina pedia socorro, no momento em que era enterrada. 

Em depoimento, à polícia, Emileide revelou que tentou matar a menina sozinha, só que não conseguiu, por isso pediu ajuda ao filho de 13 anos. O menor chegou a revelar em depoimento ao Conselho Tutelar, que depois de a mãe enterrar a irmã, teria tentado “se livrar” dele também. O menino confirmou que a irmã era estuprada pelo padrasto.

A polícia trabalha em duas linhas de investigação. Na primeira abordagem, a relevância está em torno de a mãe ter praticado o crime por ciúmes da filha com o marido; na segunda situação, a mãe pode ter matado a criança, pois tinha receio de a menina denunciar os abusos. 

Emileide já tem passagens por furto, e chegou a ser condenada por tráfico de drogas. Ainda não há informações sobre quais crimes o adolescente e o padrasto da criança irão responder. A mulher continua presa preventivamente.

Deixe seu Comentário

TV MS

15 de maio de 2020
Ministério da Cidadania fala sobre auxílio emergencial
Ministério da Cidadania fala sobre auxílio emergencial

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua referência em jornalismo no Mato Grosso do SulRua José Barnabé de Mesquita, 948
CEP 79100.200 - Vila Duque de Caxias
Campo Grande/MS
 (67) 99309.8172

Editorias

Institucional

Mídias Sociais

© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma