27 de setembro de 2020
Campo Grande 39º 25º

Aécio Neves consolida pré-candidatura de Azambuja ao governo do Estado

O presidente nacional do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) e pré-candidato à presidência da República, Aécio Neves chegou à Capital com intuito de consolidar a pré-candidatura de Reinaldo Azambuja (PSDB) ao governo o Estado, pois Aécio acredita que assim como sua pré-candidatura a presidência da República, a pré-candidatura de Azambuja representa o anseio da maioria da população do Brasil que pede um novo modelo de gestão.

Aécio faz questão de se basear em dados de uma pesquisa feita na última semana, mesmo que seu nome não tenha apresentado nenhuma alteração. “Uma pesquisa feita na última semana mostra que a maioria da população, cerca de 70% das pessoas deseja que mudanças sejam feitas no país e essas mesmas pessoas acreditam que meu nome é o mais indicado e mais preparado para promover essas mudanças”, afirma Aécio.

Uma das prioridades do pré-candidato a presidência é fazer os municípios terem autonomia. “Temos como exemplo a questão da reforma tributária, hoje o Brasil não é um país onde os municípios não tem autonomia. A federação do Brasil acabou e hoje, o governo federal controla a distribuição de todos os tributos”.

Após demonstrar preocupação com a reforma tributária do país, Aécio faz ressalva e garante que “é preciso fazer justiça e dizer que isso não teve inicio no governo do PT (Partido dos Trabalhadores), mas se agravou durante sua gestão. Hoje existem muitas contribuições que o brasileiro paga por meio de impostos, mas não são repassadas aos municípios e isso precisa ser alterado porque os municípios precisam de recursos para que possam ter autonomia para resolver seus próprios problemas”.

Ao relembrar de sua gestão como governador de Minas Gerais, o pré-candidato à presidência garante que aprendeu cedo que os municípios precisam mais autonomia e receber o auxilio da união e do Estado. “Quando fui governador de Minas, que possui maior número de municípios, são mais de 800, aprendi cedo que os municípios tem que resolver seus problemas sozinhos e o Estado deve ajudar o município apenas naquilo que ele não consegue resolver. O mesmo deve ser feito pela união. Quero fazer a reestatização da Petrobrás, trazer para controle do governo, diminuir o número de ministérios pela metade e transformar o ministério da justiça em ministério da justiça e segurança pública para garantir que todo brasileiro tenha segurança jurídica”.

Ao falar de segurança jurídica, Aécio cita como exemplo os conflitos entre índios e produtores rurais em Mato Grosso do Sul, dizendo que a união devia resolver isso. “Temos como exemplo os conflitos entre índios e produtores aqui no Mato Grosso do Sul, para resolver isso, basta que união exerça seu poder e aplique o que está previsto na constituição, dando segurança jurídica aos produtores rurais. Os produtores rurais devem ser mais valorizados e o Brasil deve reverenciar e agradecer o esforço do agronegócio, se não fosse o setor do agronegócio, que cresceu 3,6% no ultimo ano, o crescimento econômico do Brasil desse primeiro trimestre teria sido negativo”.

Questionado sobre as alianças feitas por seu partido no Estado, Aécio garante que o DEM (Democratas), SDD (Solidariedade) e o PPS (Partido Popular Socialista) estão fechados com os tucanos e o pré-candidato demonstrou otimismo em relação à chapa do PSDB no Estado, prevendo um aumento no número de aliados até a realização das convenções. “O PPS, DEM, SDD já confirmaram que pretendem caminhar conosco. Embora a chapa esteja pequena, foi  construída por afinidade política e ideológica. Acredito que até as convenções teremos outros partidos como aliados”.

O deputado estadual Zé Teixeira (DEM), deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM), deputado estadual Marcio Monteiro (PSDB), vereadora Luiza Ribeiro (PPS), vereador Chiquinho Telles (PSD), presidente regional do PPS Athayde Nery, vereadora Rose Modesto (PSDB), vereador Elizeu Dionísio (SDD), possível pré-candidato a deputado estadual professor Rinaldo (PSDB) e o pré-candidato ao senado na chapa dos tucanos, Antônio João (PSD) participaram do evento.

Dany Nascimento e Heloísa Lazarini