03 de dezembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

Alex do PT comemora suspensão do leilão da resistência

O vereador Alex do PT acredita que o cancelamento do Leilão da Resistência é uma vitória na questão que envolve os conflitos no campo que hoje fazem parte do Estado. Para ele, não se pode deixar que os produtores rurais coloquem pessoas armadas que possivelmente irão estimular os atos de violência e que possa aumentar a tensão dos conflitos.

O Leilão da Resistência foi suspenso na tarde de ontem através de uma liminar emitida pela Justiça Federal. Para a juíza da 2ª Vara de Justiça Federal de Mato Grosso do Sul, Janete Lima Miguel, o leilão substitui o Estado na resolução dos conflitos entre os índios e produtores e incentiva o conflito, podendo acarretar em danos irreparáveis.

Através de atos como este, o vereador percebe que a justiça trabalha pela paz no campo. “A melhor arma não é contratar pessoas armadas, a melhor arma é a negociação entre as duas partes”. Ainda para ele, a justiça não fica de um lado minoritário ou mais, mais sim, ela cuida de todos os lados, independente se neste acho os grupos indígenas se encaixem no grupo menos favorecido.

Alex lembrou o apoio que os deputados dão aos produtores rurais. Para ele isso não é algo ilegal, pelo contrário, é algo legítimo. “Os deputados apoiam os produtores porque os produtores os apoiam nas urnas”.

O estado brasileiro é o principal culpado nesses conflitos, pois, há mais de 120 anos foram vendidas terras sem antes serem verificadas se nelas estavam vivendo as comunidades indígenas ou não, ressalta o parlamentar.

Tayná Biazus e Alan Diógenes