17 de janeiro de 2021
Campo Grande 26º 23º

Azambuja destaca que recebeu convite do PT antes de aval do diretório regional

Em resposta às insinuações de que os petistas somente procuraram os tucanos após a consolidação da pré-candidatura do ex-prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) destacou que recebeu o convite para uma aliança branca com o PT (Partido dos Trabalhadores) há bastante tempo.

“Quem me convidou para ser candidato ao Senado foi o senador Delcídio (do Amaral, PT) que é pré-candidato a governador. Ano passado ainda. Ele achava importante aliança entre PT e PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) por questões de princípios”, declarou.

Azambuja recorda que a aliança ainda não está fechada, pois enfrenta restrições dos dois diretórios nacionais e reforça que o PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) sempre sinalizou chapa pura, seja com a pré-candidatura da vice-governadora Simone Tebet (PMDB) ou do governador André Puccinelli (PMDB) ao Senado.

O pré-candidato ao Senado evita fazer comparações entre quais chapas possuem maior apoio popular, mas afirma que a população busca o novo e recorda que as eleições de 2012 surpreenderam os favoritos na disputa tanto em Campo Grande quanto em outros municípios.

“Acho que o eleitor já se manifestou livremente nas eleições municipais. Tivemos várias surpresas em vários municípios, inclusive na Capital. Essas eleições mostraram que não é a máquina política que ganha a eleição e sim o que o eleitor quer para seu município, seu estado e seu país. O eleitor está mais consciente e vai escolher com liberdade. Claro que o PMDB tem a máquina estadual na mão e isso não pode ser ignorado”, finalizou.

Diana Christie