24 de outubro de 2020
Campo Grande 29º 23º

Azambuja confirma plano tucano de lançá-lo ao governo em chapa com PSB

Com o prazo de uma possível aliança entre PT (Partido dos Trabalhadores) e PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) se esgotando, o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) confirmou que teve uma conversa na última semana com o prefeito de Dourados, Murilo Zauiht (PSB) para que caso a aliança com os petistas seja rejeitada pela executiva nacional, o partido tenha espaço na chapa majoritária dos tucanos.

Mas o deputado fez questão de esclarecer que nenhum nome foi cogitado, como havia sido dito por José Carlos Barbosa, e que caso o partido indique o ex-prefeito de Angélica e ex-presidente da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul) José Carlos Barbosa para compor uma chapa ao lado de Azambuja, o PSDB irá realizar reuniões para definir em conjunto o melhor caminho. “Eu conversei com o Murilo no último fim de semana, mas não cogitamos nenhum nome, se eles acreditarem que o nome do José Carlos é importante, iremos sentar e definir em conjunto porque ninguém é capaz de definir nada sozinho, temos que sentar e conversar para ver se é um bom caminho”, explica Azambuja.

Questionado sobre o prazo dado ao PT para dar uma resposta aos tucanos até amanhã sobre a aliança, Azambuja destaca que este prazo não deve se estender e caso os petistas não decidam, o PSDB deverá trilhar outros planos para 2014. “Nós demos um prazo e queremos uma resposta entre hoje e amanhã para traçar outros caminhos caso a aliança seja rejeitada”.

Sobre as criticas do deputado federal Antonio Carlos Biffi (PT) dizendo que Azambuja deveria defender mais a aliança, Reinaldo desmente Biffi e garante que vem defendendo a aliança. “Isso não é verdade, eu estou defendendo essa aliança há quase um semestre e agora vamos aguardar a resposta para definir o que será feito daqui em diante”, finaliza o deputado.

Dany Nascimento