28 de novembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

Bernal minimiza falta de líder para manter boa relação com a Câmara e diz que 'não é necessário'

A- A+

Ao chegar em reunião marcada nesta segunda-feira (9) com os vereadores na Câmara Municipal, o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) afirmou que não é necessário ter um líder na Casa de Leis para manter uma “relação produtiva” com os vereadores. “Não escolhemos o líder ainda, mas acredito que não seja necessário e não atrapalha em nada a relação com os parlamentares. Temos que trabalhar juntos e cada um tem sua função e objetivo, não estou preocupado com isso agora”, disse o prefeito. 

Desde que voltou à prefeitura, a especulação sobre um líder girou em torno do vereador Alex do PT, que após diversas “indiretas” ao prefeito não se coloca mais como um possível líder de Bernal na Casa, e logo em seguida o PT se desligou da base aliada de Bernal, que mantém a minoria na Câmara, apenas com o vereador Cazuza (PP), Luiza Ribeiro (PPS), Eduardo Cury (PTdoB) e vereador Betinho (PRB). 

“Trégua”

Após deixar reunião nesta segunda-feira (9) na Câmara Municipal, para pedir a aprovação do projeto de lei que prevê liberação de cerca de R$ 28 milhões dos depósitos judiciais para os cofres do Município e assegurar o pagamento do 13º salário dos servidores, Bernal disse que conta com o apoio do Legislativo para administrar melhor a cidade.

“A reunião foi interessante e produtiva. Tenho certeza que terei o apoio dos vereadores para melhorar a situação da nossa Capital. Falamos sobre a necessidade e importância da suplementação de R$ 40 milhões para atender a educação, saúde e outras necessidades prioritárias. Existem também situações sobre os depósitos judiciais avaliados em R$ 28 milhões. São vários fatores que precisam ser explicados para que eles entendam a importância de trabalharmos juntos, é pra isso que vim nesta casa hoje”, pontua o prefeito.