26 de fevereiro de 2021
Campo Grande 34º 22º

Sem diálogo

Câmara aciona MPE contra Executivo devido à falta de resposta a requerimentos e indicações

O clima entre Legislativo e Executivo, em Campo Grande, continua instável. Por um lado, o prefeito Alcides Bernal (PP) afirma estar aberto ao diálogo com vereadores da Capital, por outro, a Câmara critica o silêncio do Executivo em relação às indicações e aos requerimentos apresentados pelos parlamentares.

Na semana passada, durante sessão de quinta-feira (17), o presidente da Câmara, vereador João Rocha (PSDB) criticou a ausência de respostas do Executivo e anunciou que a Casa de Leis vai adotar medidas legais para exigir de Bernal o cumprimento da Lei Orgânica do Município.

Segundo Rocha, de janeiro até meados de março deste ano, foram apresentados pelos vereadores ao Executivo 2.575 indicações das quais apenas seis foram respondidas. Nesse mesmo período, foram apresentados 30 requerimentos, porém 22 estão sem resposta. 

Em 2015, a partir do mês de agosto, quando Bernal retornou à administração municipal no dia 27, foram apresentadas 5.280 indicações, sendo que 5.046 não foram respondidas. Do total de 64 requerimentos apresentados no mesmo período, 14 ainda não foram respondidos. “Vamos fazer todos os encaminhamentos legais para que o Executivo possa respeitar a Lei Orgânica. As providências já foram encaminhadas ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas”, disse.