16 de abril de 2021
Campo Grande 32º 20º

Eleições 2016

Candidato não vai a debate e frustra eleitores em Rio Pardo

Candidato do PMDB, o atual vice-prefeito Paulo Tucura foi o único dos concorrentes à Prefeitura de Ribas do Rio Pardo que não foi à Câmara Municipal na noite de sexta-feira (23) para o debate promovido pela Associação Comercial e Empresarial e realizado pela Rádio FM Educativa 90,7. João Pegolo (PEN), João Alfredo (Psol) e Cleber Cará (PTN), os demais candidatos, fizeram perguntas entre si e aproveitaram para criticar e lamentar a ausência de Tucura. Ele frustrou os eleitores ansiosos pelo confronto retórico de posicionamentos e ideias, e por isso vem sendo chamado de fujão por riopardenses surpreendidos e contrariados com sua atitude.

No plenário foi permitida apenas a presença de cinco convidados por candidatos. Do lado de fora, centenas de rio-pardenses acompanharam o evento por meio de um telão instalado diante da sede do Legislativo e nas residências as famílias ouviam a transmissão ao vivo, pelo rádio. Muitas vaias eram manifestadas a cada vez que o medidador do debate, o jornalista Rodrigo , ou os candidatos, mencionavam o nome de Tucura. É que, pelas regras acordadas previamente por todas as coligações, as perguntas sorteadas aos candidatos ausentes não deixariam de ser feitas, embora ficassem desprovidas de resposta.

O PMDB local enviou um ofício à Mesa Julgadora para justificar a ausência de Tucura, informando que o candidato já havia assumido compromissos de campanha anteriormente. No entanto, em suas andanças e nos comícios ele já vinha antecipando que não compareceria, até por considerar que "o verdadeiro debate está sendo nas ruas, olhando nos olhos da população e apresentando nossas propostas". 

O que se comenta em Ribas do Rio Pardo é que Tucura não foi ao debate para não se expor à abordagem que mais o incomoda na campanha, a ligação com o ex-prefeito Roberson Moureira (PR). Condenado por improbidade e com os direitos políticos suspensos, sem poder votar nem ser votado, Roberson caiu na lista de fichas-sujas do Tribunal e ficou inelegível por cinco anos. Mas mesmo assim é ele quem comanda a campanha de Paulo Tucura, cujo vice, o advogado Luiz Dutra Jr, é homem de sua confiança. Sem qualquer pudor, Roberson apregoa à população que estará presente para contribuir com a administração se Tucura vencer.

"Foi um gesto extremo de desrespeito ao povo e de desqualificação do voto. Não foi a nós que a ausência do candidato do PMDB feriu, foi a própria sociedade à qual ele pede votos e confiança", lamentou João Pegolo. João Alfredo, que foi vice-prefeito na gestão de Roberson Moureira, também condenou a atitude de Tucura de fugir do debate, assinalando que as ideias e aptidões dos concorrentes precisam ser amplamente conhecidas e comparadas pela sociedade, de forma aberta e democrática.